TAQUES Vê AFASTAMENTO CRIMINOSO E DENUNCIA DESEMBARGADOR NO CNJ
21.09.2017

O governador Pedro Taques (PSDB) anunciou na noite desta quarta-feira que irá acionar o desembargador Orlando de Almeida Perri no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por desvio de conduta e perseguição. A decisão ocorre após o magistrado determinar o afastamento do secretário de Segurança Pública, Rogers Elizandro Jarbas, que passa a utilizar tornozeleira eletrônica.

A decisão contra o secretário ocorreu sob a suspeita de que ele agiu para obstruir as investigações do esquema de grampos ilegais no Estado. Além disso, Rogers teria “investigado por conta própria” o ex-secretário de Segurança e promotor Mauro Zaque de Jesus.

Após a decisão, o governador, que estava em Juína na Caravana da Transformação, retornou para Cuiabá e convocou uma coletiva a imprensa. Ele teceu duras críticas a Orlando Perri.

Segundo Taque Perri, é imparcial e um “juiz acusador”. “A decisão judicial do senhor Orlando Perri merecerá os recursos judiciais apropriados, inclusive no Conselho Nacional de Justiça porque ele está se arvorando a delegado de polícia, a membro do Ministério Público violando a sua imparcialidade que é um direito constitucional do cidadão ter magistrados imparciais”, disse.

CRIMINOSO

Taques ainda considerou a decisão como "esdrúxula e absurda" e ainda detonou o magistrado. “Pior do que criminoso é o magistrado que se vale do seu poder e ofende o principio da imparcialidade. O magistrado deve se colocar longe das paixões, longe das investigações. Porque senão, ele se compromete psicologicamente com a causa”, comentou.

O tucano ainda saiu em defesa dos demais investigados pelo esquema de grampos ilegais no Estado, entre eles os coroneis Zaqueu Barbosa, que se encontra preso, Ronelson Barros e Evandro Lesco e o ex-secretário da Casa Civil, Paulo Taques. Taques ainda chamou as investigações sobre os grampos ilegais, denunciado nacionalmente pela Rede Globo, como “pseudo investigação”. “Quero ressaltar que são pessoas sérias, decentes que estão a sofrer este tipo de retaliação", frisou.

O governador ainda falou que não tem a intenção de substituir o secretário Rogers Jarbas. Ele aguarda ser notificado da decisão para avaliar a atitude que irá tomar. Porém, caso seja obrigado a mudar o titular da pasta, o substituto será o atual secretário-adjunto de Inteligência, delegado Gustavo Garcia.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade