MALUF AFIRMA QUE PSDB PODE TER CANDIDATO AO GOVERNO E SENADO
24.11.2017

 

O deputado estadual Guilherme Maluf (PMDB) declarou, na manhã desta sexta-feira (24), ser favorável ao partido lançar o governador Pedro Taques à reeleição e o deputado federal Nilson Leitão ao Senado.

 

A possibilidade de duas disputas majoritárias no PSDB, nas eleições de 2018, tem sido alvo de racha dentro do partido. Isso porque muitos membros da legenda acreditam que o fato pode dificultar alianças com outras siglas.

 

Em razão do imbróglio interno, ventilou-se que o governador poderia deixar o PSDB no início do próximo ano.

 

O discurso de Maluf tem sido usado pelo próprio Leitão e seus aliados, como o novo presidente da sigla Paulo Borges. 

 

Maluf, que é um dos membros da Executiva regional, confirmou que o PSDB se manifesta favorável à candidatura de Leitão ao Senado Federal e também apoia a disputa de Taques à reeleição.

 

“O meu partido vai ter candidato ao Governo. O governador Pedro Taques vai ser candidato à reeleição, pelo que ele nos informou. Ele é o candidato do partido. A candidatura do Leitão também tem meu apoio. Acredito que ele reúne as qualidades necessárias para pleitear essa vaga”, declarou.

 

Para ele, é "perfeitamente possível" que o partido tenha dois nomes disputando cargos majoritários no próximo ano.

 

“Não há conflitos entre os cargos, porque um é para o Governo e o outro para o Senado Federal. Pessoalmente, vou procurar construir essas duas candidaturas, porque não vejo problemas nisso”, disse, durante entrevista à rádio Capital FM.

Não há conflitos entre os cargos, porque um é para o Governo e o outro para o Senado Federal. Pessoalmente, vou procurar construir essas duas candidaturas

 

“Acho que é um direito do Leitão, ou de qualquer cidadão, pleitear um cargo dentro do seu partido. Acho uma injustiça muito grande bloquear qualquer cidadão. Lógico, a gente tem que ter cuidado em discutir o arco de aliança, mas não é o momento exato para fazer isso. Você não pode bloquear a construção de um projeto”, acrescentou.

 

O deputado negou que tenha havido qualquer discussão no PSDB referente a um novo plano para a disputa ao Governo, caso Taques opte por deixar a legenda.

 

“Não houve essa discussão. Eu estava presente. Existiam outros participantes da reunião, temos outras testemunhas que podem corroborar esse assunto. Não houve discussão para um possível plano B para o Governo”, disse.

 

Maluf relatou que os nomes de Taques e de Leitão poderão ser reavaliadas. Porém, ao menos por ora, elas fazem parte do plano da legenda.

 

“Eu tenho certeza de que tanto o governador Pedro Taques quanto o deputado Nilson Leitão terão bom senso de chegar lá na frente e analisar se conseguimos construir a reeleição do Pedro ou o projeto do Nilson Leitão. E vamos pra frente ou não. Ou seja, os projetos podem ser reavaliados”, relatou.

 

“Simplesmente, existe a possibilidade de mudança no quadro dos prováveis candidatos a senador. Pra mim também não tem nada decidido”, acrescentou.

 

Por fim, Maluf mencionou que não pretende que aconteça situação parecida com a disputa eleitoral do ano passado. Na época, o PSDB havia manifestado apoio ao então prefeito Mauro Mendes (PSB), que iria disputar a reeleição. A aliança entre as legendas estava fechada, porém Mendes anunciou a desistência da disputa poucas horas antes de oficializar sua candidatura.

 

“Não pode acontecer o que foi feito na eleição de Cuiabá, quando o partido possuía um projeto pré-determinado”, acrescentou. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade