JUSTIçA LEILOA APARTAMENTO E TERRENO DE EX-SECRETáRIOS DE MT AVALIADOS EM R$ 8 MILHõES
28.11.2017

Um imóvel avaliado em quase R$ 1,2 milhão do ex-secretário da Casa Civil, Pedro Nadaf, irá a leilão no próximo dia 6 de dezembro, em Cuiabá. O apartamento é um dos 27 imóveis devolvidos pelo ex-secretário do governo Silval Barbosa (PMDB), no acordo de delação premiada homologado pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O apartamento, avaliado em R$ 1,170 milhão fica no edifício Royale, na Rua Estevão de Mendonça, no bairro Quilombo. O imóvel possui cinco quartos, sendo uma suíte master com sacada, uma suíte comum com sacada, além de outras duas suítes estilo americana, com um banheiro compartilhado, além de dependência de empregada.

O apartamento, de 225 metros quadrados, possui ainda sacada com churrasqueira. Quem arrematar o imóvel pagará R$ 2,8 mil de IPTU (Imposto, Predial, Territorial e Urbano) anualmente, além de um condomínio mensal de R$ 1,6 mil.

Não havendo lances em primeira praça, serão aceitos lances em segunda praça com valores a partir de 80% do valor avaliado. O sequestro de bens de Nadaf ocorreu mediante medida cautelar impetrada pelo Ministério Público Estadual (MPE) em abril do ano passado, com vistas a assegurar ressarcimento ao erário no âmbito da "Operação Sodoma 2".

O ex-secretário firmou colaboração premiada e aceitou entregar os imóveis como forma de restituir o erário pelos desvios causados aos cofres públicos. Ele terá que devolver um total de R$ 17 milhões.

Além de imóveis, já foi possível obter mais de R$ 743,4 mil com o leilão de gados adquiridos de forma irregular (sem nota fiscal) por Pedro Nadaf junto ao ex-secretário de Estado de Administração e também delator da Sodoma, Cézar Roberto Zílio. O leilão do gado foi realizado em agosto do ano passado.

ÁREA NA BEIRA RIO

Além do apartamento de Nadaf, a Justiça irá leiloar nesta terça e quarta-feira uma área avaliada em R$ 13 milhões na avenida Beira Rio, em Cuiabá. O terreno foi adquirido pelo ex-secretário de Administração do Estado, César Zílio, através de propina obtida da empresa Consignum, que administrava os empréstimos dos servidores do Executivo.

Inscrito em quatro matrículas diferentes, mas que se complementam, o terreno vai a leilão em quatro lotes. Dois dos lotes têm 10.861 metros quadrados cada e estão avaliados em R$ 4.327.836,97 cada um. Já outros dois imóveis têm 5.431 metros quadrados e estão avaliados em R$ 2.164.117,22.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade