MT ESTá PERTO DE IMPORTAR GáS DA BOLíVIA
21.12.2017

A sociedade entre as empresas fornecedoras de gás de Mato Grosso e da Bolívia foi discutida em nova reunião entre o governador Pedro Taques e o ministro de Hidrocarburos da Bolívia, Luis Alberto Sánchez, na manhã desta quarta-feira (20.12), desta vez em Cuiabá. A reunião é resultado do encontro do governador Pedro Taques com o presidente da Bolívia, Evo Morales, realizada no início deste mês, em Brasília, que tratou sobre a importação do gás boliviano para Mato Grosso.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Avalone, a sociedade entre os dois países vai garantir o fornecimento do gás ao setor industrial e também do gás de cozinha às residências do Estado. “Estamos reunindo os documentos para que esta sociedade seja consolidada. É muito importante para que a quantidade suficiente de gás seja garantida a Mato Grosso”, disse Avalone, ressaltando que nos dias 03 e 04 de janeiro será realizado um outro encontro entre as equipes técnicas do Estado e da Bolívia.

O secretário disse, ainda, que a parceria possibilitará a ampliação do mercado do gás em Mato Grosso. “Nunca pudemos fazer os investimentos necessários, porque nunca tivemos um contrato com segurança jurídica o suficiente, que fosse para o ano todo. Os contratos previam que, quando eles tivessem o gás, eles nos disponibilizavam. Agora, com esta sociedade, a garantia será dada e com isto podemos fazer os investimentos para que o gás avance em Mato Grosso”, completou.

Os consumidores nas indústrias e nas residências também serão beneficiados com a sociedade, segundo o secretário. “Tendo uma fonte de energia mais barata, isto vai fazer com que os produtos baixem e viabilize os mercados externos para vendermos a nossa produção. E também, se conseguirmos viabilizar o gás de cozinha através do transporte pela hidrovia, ferrovia ou estrada, também conseguiremos baratear o produto”, disse.

O ministro de hidrocarburos da Bolívia, Luís Alberto Sanches, disse que o país está trabalhando tecnicamente para saber a real demanda de Mato Grosso e apresentar uma proposta de quanto poderá abastecer.

“Queremos fechar acordos comerciais para aumentar a produtividade dos campos de Mato Grosso e lógico que queremos participar como sócios das termoelétricas. Também queremos concretizar a rodovia de San Inácio a San Matias. Então, seria uma interação não apenas elétrica, mas também uma integração de rodovias, que vai viabilizar as exportações de gás, ureia, como também de carne”, disse.

A previsão é que a parceria seja oficializada na Bolívia, em 30 de janeiro, com a presença do presidente Evo Morales.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade