FAGUNDES LAMENTA USO EMERGENCIAL DO FEX E RESSALTA NECESSIDADE DE INVESTIMENTO
15.12.2017

O senador Wellington Fagundes (PR) vibrou com a aprovação do Fundo das Exportações (FEX), que irá socorrer as contas do Governo do Estado neste final de ano, mas lamentou que os recursos precisem ser utilizados de maneira emergencial, ao invés de serem aplicados em investimentos.

Leia também:
Wellington Fagundes quer que pagamento do FEX seja feito por meio de Medida Provisória
 
“O Estado de Mato Grosso é um Estado que, diferentemente dos outros Estados brasileiros, aumentou a arrecadação. Então esses recursos [do FEX] poderiam ser utilizados inclusive para investimento, porque como nós estamos no centro do Brasil, a maior forma de melhorar a competitividade, aumentar emprego, gerar mais renda para Mato Grosso, é investir na infraestrutura”, criticou o parlamentar.
 
Para Fagundes, Mato Grosso  enfrenta um problema de gestão. “Então esses recursos, se tivesse uma priorização na sua aplicação, uma melhor gestão na aplicação dos recursos públicos, a realidade de Mato Grosso seria outra. Infelizmente é isso que nós estamos passando mesmo tendo aumentado a arrecadação”, completou.
 
Um dos líderes da oposição ao governo Pedro Taques, o senador afirmou que tem trabalhado para ajudar o governo da maneira que pode. “Não atuamos aqui com aquela história de quanto pior, melhor. Não. estamos atuando aqui para ajudar o Estado de Mato Grosso, os municípios e o próprio governo do Estado que está nessa situação difícil, com salário atrasado, a questão da saúde no interior, uma situação muito complexa. Então por isso a gente tem que fazer todos os esforços necessários mesmo com um governo tão distante.
 
Fagundes foi um dos principais articuladores da aprovação do FEX no Congresso Nacional. O texto só passou pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) na terça-feira (12) graças a uma “manobra” do senador, que garantiu a votação instantes antes do encerramento dos trabalhos. De lá, Fagundes começou a coleta de assinaturas para pedir urgência na votação da pauta pelo plenário do Senado. O texto acabou aprovado na quarta-feira (13).  
 
Mudança na Lei Kandir
 
Fagundes preside uma comissão especial mista do Congresso Nacional para regulamentar a Lei Kandir. “Nessa regulamentação é principalmente a questão do fundo de compensação das exportações que hoje, além de todas essas dificuldades, que eu sempre tenho dito que o governo paga se puder e se quiser, ainda temos que estar aqui trabalhando no apagar das luzes para poder votar esse projeto que chegou agora já no final do ano".

"É por isso que nós já temos uma definição com o Ministério da Fazenda, com a concordância do próprio presidente da República, de votar através dessa regulamentação a obrigatoriedade, a imposição para que não aconteça todo ano como aqui, mas além disso também nós queremos aumentar o valor porque hoje o que se devolve nós ainda achamos que é muito pouco pelo que os estados estão fazendo”.  

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade