MAURO MENDES APONTA ERROS NA GESTãO TAQUES E DIZ QUE NãO Dá PARA ATRIBUIR CRISE SOMENTE A SILVAL
08.02.2018

O ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (sem partido) avaliou que houveram erros no planejamento financeiro do atual governo e que a crise que o estado enfrenta, principalmente na questão da saúde, não deve ser atribuída apenas ao ex-governador Silval Barbosa, condenado a 13 anos por crimes de corrupção.

Leia também:
“Nós não procuramos Mauro Mendes”, diz Bezerra ao alertar que considera ex-prefeito sem postura de oposição

Em entrevista concedida na manhã desta quinta-feira (8) à Rádio Vila Real, Mendes afirmou entender que Taques não se planejou para passar pelo momento turbulento em que vive, com dividas com a saúde e dificuldades para deixar em dia os repasses aos Poderes e o pagamento da folha salarial.

“Não tem como dizer que não houve erros. Cabe ao próprio governador vir a público dizer quem errou. Não adianta ficar falando só que foi o Silval Barbosa, ele poderia no começo do mandato, ter tomado as medidas e corrigido alguns erros que ele atribui ao ex-governador”, afirmou.

“Em 2014, quando terminou a Copa, eu percebi claramente que haveria uma crise, por isso tomei medidas na prefeitura reduzindo 23 secretarias para 17, cortei gastos, fiz um enxugamento na máquina. Me preparei para o pior. A crise veio em 2015 e 2016, mas em 2017 a crise acabou. Reclamar e jogar a culpa na crise é muito mais para quem não fez a lição de casa na hora certa”, destacou.

Candidatura ao governo

Questionado sobre uma possível candidatura ao Governo do Estado, Mendes explicou que precisa se filiar a um partido e depois terá diálogos com a família, população e com as lideranças para decidir se irá concorrer a algum cargo em outubro.

“Primeiro tenho que tomar uma decisão de me filiar a um partido. O próximo passo é conversar dentro do partido, dialogar com a população, fazer um diálogo dentro da minha própria família. Jamais tomaria uma decisão sem ouvir a minha esposa. Tudo isso vai me permitir tomar a decisão de ser ou não candidato em 2018. Somente depois iremos ver para que cargo”, declarou.

Filiação

O ex-prefeito também adiantou estar conversando com o partido DEM e com o PP para se filiar nas próximas semanas. Para ele, existe uma grande possibilidade de ir para o Democratas.

“Estou conversando, existe esta possibilidade clara de ir para o DEM. O Fábio já está lá, o Adilton deve ir, o Botelho provavelmente vai. A possibilidade de eu me filiar existe. Esta filiação deve ocorrer ou no DEM, ou no PP. São dois partidos que tive conversas, onde tenho amigos. Devo definir isso nas próximas semanas", concluiu.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade