DEPUTADO DE MT PODE ABRIR MãO DE REELEIçãO PARA ASSUMIR MINISTéRIO DE TEMER
15.02.2018

Citado em uma matéria do jornal Valor Econômico como um dos possíveis substitutos do ministro Fernando Bezerra Coelho Filho, no Ministério de Minas e Energia, o deputado federal Fábio Garcia (DEM) afirmou que conversará com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para saber o que existe de concreto e se há a possibilidade de um convite do presidente Michel Temer (PMDB). Um dos possíveis obstáculos para a ida do parlamentar mato-grossense para a pasta é sua busca pela reeleição para deputado federal.

Fábio não confirmou se abriria mão de se candidatar para assumir o Ministério, mas também não descartou a possibilidade. “Eu vi a reportagem do jornal Valor Econômico, com a lembrança do meu nome. Na próxima semana, vou conversar com o presidente da Câmara, que é uma das maiores lideranças do meu partido, sobre esta questão”, disse Garcia, ao FOLHAMAX.

O deputado evitar projetar alguma ação em relação ao ministério, já que sequer houve o convite para assumir o cargo. “Cada dia com a sua agonia. Não dá pra colocar a carroça na frente dos bois, nem sofrer por antecipação. Pela relação que tenho com ele, vou conversar com o Rodrigo Maia, para saber o que tem aí. Tenho que saber se existe isso de fato ou não. Uma vez que eu tiver mais informações, verei o que fazer. Não quero criar instabilidade seja para a reeleição ou uma possível ida. Ainda não conversei com ninguém”, relatou.

O Democratas, partido de Fábio Garcia, atualmente está no comando do Ministério da Educação, liderado pelo deputado federal licenciado Mendonça Filho (DEM-PE). Com isso, a sigla passaria a ter dois ministérios no governo Temer, contemplando assim a legenda, que tem sido uma das principais bases de sustentação do presidente da república, inclusive com um esforço do presidente da Câmara para aprovar reformas propostas pelo Palácio do Planalto.

Fábio Garcia não acredita que a indicação seja política, e destaca que este é um setor onde ele sempre atuou.

O parlamentar revelou inclusive que já teve conversas com empresas do setor, que manifestaram a vontade de que ele assumisse a pasta. “Talvez meu nome tenha sido lembrado porque é um setor onde eu atuo e sempre trabalhei na minha vida. Na Câmara tenho uma atuação grande nele. Talvez eu tenha sido lembrado mais pela experiência que tenho neste ponto. Obviamente, antes de qualquer coisa, tenho que conversar com o Rodrigo Maia. O que existiu foi conversa de associações que representam segmentos importantes do setor elétrico, que pela minha atuação técnica, conversaram comigo. Mas fora isso, não”, completou.   

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade