MEDEIROS E VALTENIR DISPUTAM COORDENAçãO
15.02.2018

Com a reunião para escolha do novo coordenador da bancada federal de Mato Grosso já agendada para a próxima semana, a disputa deve ser acirrada entre o senador José Medeiros (Pode) e o deputado federal Valtenir Pereira (PSB). Os dois parlamentares manifestaram interesse em assumir a função e os votos dos outros nove parlamentares estariam divididos.

O grupo de oposição, do qual Valtenir faz parte, teria cerca de cinco votos em favor do socialista. De acordo com informações de bastidores, quando o deputado Victorio Galli (PSC) foi escolhido como coordenador, no ano passado, Valtenir já havia manifestado interesse no cargo, mas teria firmado um acordo de abrir mão da vaga, desde que tivesse chance de ocupá-la neste ano.

Galli, no entanto, defendem que um senador assuma o cargo, já que nos últimos três anos todos que estiveram a frente da bancada foram deputados. “Os membros da bancada querem que eu continue, mas acho que o cargo deve ser ocupado por um senador, porque já tivemos três deputados seguidos e é necessário um contraponto. Mas se mantiverem o apoio, permaneço a frente da coordenação”.

Medeiros, por sua vez, já contaria com cerca de cinco votos e diz que deve seguir a vontade da maioria. “Coloquei meu nome a disposição, mas sem nenhum desespero. Tenho alguns apoios e estou disposto a coordenar a nossa bancada”. Entre os apoiadores dele estariam o senador Cidinho Santos (PR), os deputados federais Nilson Leitão (PSDB) e Fábio Garcia (DEM), além do próprio Victório Galli.

“Quando o Galli foi eleito, o Valtenir retirou a candidatura e pediu um compromisso para que fosse o próximo coordenador. Mas nem todos firmaram este compromisso, então está tudo em aberto. Iremos definir isso na próxima semana”, disse Cidinho. 

Em outubro do ano passado Valtenir foi acusado de uma manobra para mudar a destinaçao de emendas impositivas da saúde. Alguns membros da bancada chegaram a cogitar denunciá-lo por fraude. Essa situaçao seria um dos fatores da resistencia de parte dos parlamentares a seu nome.

O socialista foi acusado de apresentar documento na Comissão Mista de Orçamento alterando a destinação da emenda conjunta que seria utilizada na aquisição dos equipamentos do novo Pronto Socorro de Cuiabá. O documento alterava a destinação do dinheiro para o custeio da saúde nos municípios. A manobra gerou dois documentos com o mesmo protocolo no Ministério da Saúde. Em um deles, apresentado por Valtenir, nao constaria a assinatura do coordenador da bancada federal Victório Galli (PSC).

Mesmo com a situação embaraçosa, outros parlamentares, como o deputado federal Carlos Bezerra (MDB) e o deputado federal Ságuas Moraes (PT) devem apoiá-lo. O deputado deve buscar ainda os votos de Wellington Fagundes (PR) e Ezequiel Fonseca (PP), ambos com postura oposicionista ao governo do Estado.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade