PP FAZ "APELO" PARA MAGGI, MAS AVISA QUE NãO APOIARá A REELEIçãO DE TAQUES
22.02.2018

Em reunião realizada na última terça-feira (20), em Cuiabá, o presidente do Partido Progressista (PP), deputado federal Ezequiel Fonseca, lançou um plano de ação para ouvir a população mato-grossense quanto as políticas públicas. O partido também avaliou o planejamento para as eleições de outubro com a possibilidade do ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), principal nome do partido, desistir de se candidatar a reeleição e se aposentar da política.

Na ocasião, Ezequiel fez um “apelo” para que Blairo Maggi não abandone a política e continue ajudando a sigla. Blairo indicou no último final de semana que permanecerá no cargo de ministro até o final do ano e depois sairia da política.

Para ser candidato a reeleição ao Senado Federal, o ministro terá que deixar o cargo. “A mim, ele não revelou que não seria candidato. Disse que está cansado, já contribuiu bastante, mas nós pedimos para que ele continue firme para nos ajudar. O ministro já se comprometeu a analisar o projeto quando estiver pronto para que com seus conhecimentos na vida pública, possa também contribuir com ideias de desenvolvimento para nosso Estado”, garante.

Em relação ao possível apoio do Partido Progressista à candidatura do governador Pedro Taques (PSDB) à reeleição, Ezequiel Fonseca tem a opinião de apoiar o projeto da oposição. Todavia, a possibilidade ainda será analisada pelas demais lideranças da sigla. “O partido pode até caminhar junto com o Taques para apoiar sua candidatura à reeleição, mas pessoalmente confirmo o que disse ao governador há um ano: o Governo de Mato Grosso fracassou”, reafirmou. 

Para Ezequiel, mesmo com o alerta, o governador não tomou as medidas necessárias para mudar os rumos da gestão e entregar resultados para a população. “Se na época tivéssemos agido com firmeza, talvez o Mato Grosso não estivesse na situação que se encontra agora, mas como fomos omissos, não dá mais tempo de intervir. Ou caminhamos todos juntos para consertar o que está errado ou continuaremos sofrendo. O certo é que medidas sérias precisam ser tomadas” confessa. 

A reunião foi realizada para lançar um “plano de conversas” com a comunidade em vários setores importantes da sociedade mato-grossense. Ao final destas conversas, a legenda vai elaborar um plano de ações para o desenvolvimento de Mato Grosso. “Nós queremos preparar um plano de desenvolvimento para Mato Grosso, para que o próximo governador conheça o que pensam os progressistas do Estado. O PP quer ouvir a sociedade, ouvir as entidades de classe e saber o que na opinião delas é melhor para Mato Grosso”, colocou.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade