DEPUTADO DE OPOSIçãO DIZ QUE COLEGA é "PODRE POR DENTRO" E "NãO TEM MORAL"
28.02.2018

Os deputados estaduais Zeca Viana (PDT) e Adalto de Freitas, o “Daltinho” (SD), se estranharam e trocaram acusações durante sessão na noite de terça-feira (27), na Assembleia Legislativa.

 

Após críticas ao Governo, Daltinho disse que Zeca faz uma “oposição raivosa”, motivada por problemas pessoais com o governador Pedro Taques (PSDB).

 

Zeca, por sua vez, disse que o colega não tem “moral” para defender o Governo, o qual ele classifica como “corrupto”.

 

A confusão teve início quando Zeca criticou o Governo, diante dos fatos revelados na Operação Bereré, que desbaratou um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro operado no Detran-MT, com com participação das empresas EIG Mercados e Santos Treinamento.

 

Vossa excelência não teria nem moral para defender esse governador. Durante a campanha, o senhor era pra estar junto, o senhor pulou pra outro lado, com seus interesses, seus ideais próprios

Após a operação, o governador afirmou que há tempos o Executivo tenta rescindir o contrato com a empresa, mas que esbarra em uma multa de R$ 100 milhões.

 

Zeca disse que a afirmação do governador é "mentirosa". “Desafio o governador para que ele apresente onde está essa multa de R$ 100 milhões. Revisei o contrato inteiro e não existe essa multa. O Governo é tão porcaria que chegou num dos níveis mais baixos. Trata-se de um mentiroso de primeira classe”, disparou.

 

“O governador usa de frases de efeito para impressionar população, a imprensa... Chegou a dizer: ‘Se a oposição tiver dados sobre fraude no Detran, que documente ao MPE. Aliás, de corrupção a oposição conhece bem‘. Ele disse isso. Mas, ora governador, me desculpe a franqueza, nesse momento o senhor esqueceu que os dois deputados investigados são de sua base”, afirmou Zeca.

 

Daltinho então usou a tribuna para afirmar que Zeca comete “graves exageros” quando fala do governador e disse que o tucano tem feito o que entende ser certo para colocar o Estado numa condição de “altivez” e “respeito”.

 

“O governador Pedro Taques tem muitos adversários que até gostavam daquele Estado que tínhamos na legislatura passada. Não é o Estado que eu gostaria de continuar defendendo. As práticas não democráticas, não lícitas adotadas nos governos passados me faziam embrulhar o estômago”, afirmou Daltinho.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade