TAQUES LAMENTA QUE ESTá "DIFíCIL FAZER POLíTICA" E RESPEITA SONHO DE FáVARO TENTAR SENADO
01.03.2018

“Quem seria eu para tirar o sonho de outra pessoa”. A frase do governador Pedro Taques (PSDB) traduz o apoio do chefe do executivo estadual para a pretensão do seu vice, Cárlos Fávaro (PSD), de disputar uma cadeira no Senado Federal, após a desistência do ministro da Agricultura e senador licenciado Blairo Maggi (PP) de tentar a reeleição.

Segundo Taques, o vice já havia lhe dito que gostaria de disputar uma cadeira no Congresso Nacional. “Conversei com o Fávaro desde o ano passado e ele sempre tinha dito que se porventura o Blairo Maggi não fosse candidato, representando o agronegócio, ele teria esta perspectiva. Nos falamos esta semana, conversamos com todos os deputados do PSD, e apoio esta possibilidade de ele ser sim candidato ao Senado. Quem seria eu para tirar o sonho de outra pessoa”, disse Pedro Taques.

Fávaro anunciou na terça-feira, em sua página no Facebook, sua pretensão de se candidatar ao Senado, após a desistência de Blairo Maggi. Ele busca apoio do mesmo segmento do ministro da Agricultura, o agronegócio. “Quando assumimos o PSD, em 2015, o ministro Blairo Maggi foi uma das lideranças que nos deu apoio para construirmos um novo partido. Apoio este que sempre foi recíproco. Estávamos caminhando juntos com o ministro para a reeleição dele a senador. Com o anúncio desta segunda-feira, o PSD definiu que pode ocupar esse espaço e eu me sinto preparado para ser pré-candidato ao Senado. Quero construir essa candidatura e conto com o apoio de vocês nessa caminhada”, diz o comunicado de Fávaro.

BLAIRO MAGGI

Pedro Taques também comentou a saída de Blairo Maggi do processo eleitoral, anunciada pelo ministro na última segunda-feira. O governador afirmou que chegou a conversar com o senador licenciado e que, embora preferisse que ele continuasse na política, respeita a decisão do ex-governador. “Eu liguei para o governador Blairo Maggi e nós conversamos. Vejo que é difícil você participar da política hoje. Isso é fato. Imagine um cidadão que tem as empresas como ele tem. Eu disse a ele que deveria permanecer na política, mas é uma decisão pessoal e eu apoio”, disse.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade