SINDICATOS FAZEM ATO CONTRA REFORMA DA PREVIDêNCIA EM MT
19.02.2018

Diversos sindicatos ligados a servidores do sistema público e privado realizaram nesta segunda-feira (19.01) um ato de mobilização contra a “reforma” da Previdência, em Cuiabá. O ato foi realizado na sede do INSS, na avenida Getúlio Vargas, e teve a participação de trabalhadores dos serviços público e privado, que reforçaram o posicionamento contra o projeto que está em discussão no Congresso Nacional.

A mobilização faz parte de um dia de lutas que ocorre em todo o país, para que a “reforma” da Previdência não seja aprovada pelo Congresso. O projeto, segundo os manifestantes, traz prejuízos com a obrigatoriedade de 40 anos de contribuição para receber aposentadoria integral, acaba com o direito à aposentadoria especial para professores e reduzirá os valores dos benefícios, seja nas aposentadorias proporcionais quanto nas integrais.

Vice-presidente do Sintep/MT e presidente do Conselho Estadual de Políticas para Mulheres, Jocilene Barboza, afirma que não existem justificativas para a “reforma”. “Várias pesquisas e a CPI da Previdência mostram que a Previdência não é deficitária. Querem acabar com o maior sistema de Seguridade Social do mundo, que foi construído com muita luta dos trabalhadores. Não vamos aceitar o fim da Previdência”.

Henrique Lopes, presidente do Sintep/MT, enfatiza que a “reforma” da Previdência não é um ataque isolado à classe trabalhadora, mas que faz parte de um projeto maior. “Aprovaram uma PEC que congela os investimentos públicos por 20 anos, a terceirização sem limites, a ‘reforma’ trabalhista e querem aniquilar os direitos sociais com a ‘reforma’ da Previdência. Já demos o recado aos deputados federais, que se aprovar esse projeto, não serão reeleitos e nesse momento, manter a mobilização é de extrema importância”.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade