JAYME DIZ QUE PROJETO ELEITORAL DO DEM é POR ESTADO EFICIENTE E DISTRIBUIçãO DE RIQUEZA
21.03.2018

O ex-senador Jayme Campos afirmou que o Democratas tem montado “quase que de forma artesanal” um projeto político para as eleições de 2018. O foco, revela, são propostas para uma gestão eficiente e de distribuição de riqueza. Apesar de ainda não ter batido o martelo, a intenção da legenda é ter candidatura própria para o Governo do Estado.  

Leia também:
Fávaro diz que falta de eficiência é crítica ao governo e “adia” decisão dobre rompimento
 
“É evidente que qualquer partido tem esse desejo de candidaturas majoritárias, seja para governador ou senador. Todavia, esse é um assunto que tem que ser tratado em um momento oportuno. Até porque temos os prazos de filiações, que vão acontecer até o dia 7. Os prazos para desfiliações. Feito isso, o partido cederá oportunamente para definir os autores que já estão filiados, para saber qual vai ser o melhor encaminhamento. Não posso falar para você, que o Democratas não tem esse desejo [de ter candidatura própria]. Todos os partidos têm. Acho que isso é normal no processo democrático”, afirmou, em entrevista concedida na manhã desta quarta-feira (21).
 
Aliado de Taques desde o processo eleitoral de 2014, o DEM agora ensaia enfrentar a atual gestão nas urnas e Jayme afirma que o governador precisa entender o posicionamento da legenda. “O governador Pedro Taques tem que ter a capacidade e inteligência suficiente para entender que democracia se faz com participação efetiva e ativa. Não só do partido, mas acima de tudo da sociedade.
 
Jayme negou que até o momento exista uma exigência do DEM nacional para que a agremiação tenha candidatura própria em Mato Grosso, mas revela que com a pré-candidatura de Rodrigo Maia (DEM) para presidente da República, o partido precisa construir um palanque forte ao presidenciável no estado.
 
Na próxima sexta-feira (23), o DEM faz grande ato de filiação do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes e dos deputados estaduais Eduardo Botelho e Adriano Silva. Jayme revelou ainda que Mauro Savi também deve migrar para o partido. O ato vai contar com lideranças nacionais como Rodrigo Maia e ACM Neto.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade