TAQUES: "TEMOS TODAS AS CONDIçõES DE VENCER; NãO PODEMOS ERRAR”
26.03.2018

Crise econômica, dificuldades na área da Saúde, ex-aliados virando adversários, ataques da oposição, rejeição nas pesquisas. 

 

Nada disso parece abalar o otimismo do governador Pedro Taques (PSDB) em relação às eleições. "As dificuldades não tiram meu sono. Durmo feito uma criança. Temos todas as condições de vencer. Depende de nós. Não podemos errar. Porque temos muita manga para vender".

 

Em uma entrevista exclusiva ao MidiaNews, concedida no Palácio Paiaguás, na última quarta-feira (21), Taques falou sobre as dificuldades que o cercam, inclusive relacionadas à articulação política.

 

Não tenho paciência para conversar com determinadas pessoas. É isso. Não vou mudar a minha forma de ser, que me trouxe até aqui, para ser reeleito

"Eu tenho algumas qualidades que, na política, são defeitos: eu sou leal. Não volto atrás na minha palavra", disse.

 

A referência se dá em relação ao pacto que, segundo ele, foi firmado com o ex-prefeito Mauro Mendes (DEM), que deveria apoiar sua reeleição, mas que provavelmente o enfrentará nas urnas.  

 

"Eu cumpri o meu papel. Eu cumpri a fatura. Porque pactuamos que eu apoiaria a sua candidatura à reeleição, e ele a minha. O acordo foi feito, se ele não quis se candidatar o problema não é meu. Mas ele já "desmentiu" nosso pacto, dizendo que não houve", disse.

 

Além de eleições, Taques falou sobre as dificuldades de gestão - "Administrar é ter desgaste" -; de como a experiência de governar o deixou "mais resiliente", mas não mudou seu modo de pensar; e até mesmo em uma eventual saída da política.

 

"Eu estou fazendo reflexões sobre isso. Política cansa. Eu passo em frente ao Parque Mãe Bonifácia, depois das cinco da tarde, está todo mundo caminhando; às 7 horas, na Praça Popul

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade