NOVA GESTORA GARANTE FUNCIONAMENTO DE HOSPITAL
12.04.2018

A Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá, proprietária do prédio onde funciona o Hospital Jardim Cuiabá, garantiu que os atendimentos na unidade não serão interrompidos a partir do dia 20, como pregou a atual gestora do local, a Hospital Jardim Cuiabá. Por meio de nota, a empresa também descartou demissões de servidores em função da decisão.

“O Judiciário Mato-Grossense ressaltou que a rescisão do contrato de arrendamento não representa nenhuma ameaça ao atendimento dos mais de 6 mil pacientes e usuários do Hospital, tampouco será causa geradora de demissões em massa”, cita trecho da nota oficial assinada pelo advogado Sebastião Monteiro dos Santos.

Na nota, a Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá explica a manutenção do atual contrato de arrendamento da unidade de saúde é que representa riscos aos pacientes. “Cabe registrar que a Incorporadora e Exportadora Jardim Cuiabá reúne plenas condições de reassumir a gestão do estabelecimento de saúde, detendo os necessários documentos para o seu regular funcionamento”. 

A empresa que reassumirá a administração do Jardim Cuiabá afirma que utilizará todo o equipamento instalado no complexo e que não haverá a interrupção do atendimento para a população.

“O compromisso da nova gestão é o de manter integralmente a estrutura do hospital com todos os equipamentos atualmente existentes e preservar a relação com os fornecedores. Logo, não haverá risco de interrupção dos serviços de saúde ofertados a população”, garante.

IMBRÓGLIO

No dia 20 de março, a Primeira Câmara de Direito Privado TJMT deu ganho de causa a uma ação da Importadora e Exportadora e determinou rescisão do contrato com a empresa Hospital Jardim Cuiabá, que administra o estabelecimento há 15 anos. Ela tem até o dia 20 de abril para deixar a administração da unidade. 

Após a decisão em Segunda Instância, a administração da Hospital Jardim Cuiabá recebeu a notificação para entregar o prédio do hospital. Por meio de nota divulgada nos meios de comunicação, a atual gestora do hospital informou que a decisão  prejudicará os atendimentos na casa de saúde, inclusive afetará o atendimento do MT Saúde, que atualmente é o único hospital a atender pacientes do plano. Cita também que que haverá demissões e a falta de atendimento básico à população cuiabana e mato-grossense.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade