BEBêS TROCADOS EM MATERNIDADE VOLTAM PARA FAMíLIA BIOLóGICA EM MT
18.04.2018

A jovem Francielli Monteiro Garcia, 24, que denunciou um caso de troca de bebês já está com o filho biológico após realização de audiência de conciliação na tarde desta terça-feira (17). Da mesma forma, o bebê que estava sob os cuidados da jovem foi devolvido a sua família biológica.

O caso ocorreu em Alta floresta (790 km de Cuiabá). A troca de bebês ganhou repercussão após a mãe fazer um desabafo de como o caso aconteceu. Os bebês teriam sido trocados na maternidade do Hospital Regional Albert Sabin, que na época negou o caso. 

A “destroca” é uma fase de adaptação dos bebês e as novas famílias. A Justiça e o Conselho Tutelar devem acompanhar as famílias por três meses. 

As duas famílias irão passar por acompanhamento psicológico e de uma assistência social. Uma postagem na rede social mostra a mãe com filho já na casa da família. 

“Acabou de fazer a troca das crianças. Agora que meu coração vai parar de bater meu Deus”, publicou um familiar da jovem.

ENTENDA O CASO

O caso ocorreu em maio de 2017 quando houve o nascimento de dois bebês no mesmo dia na maternidade do Hospital Regional de Alta Floresta. O filho Francieli, de nome Eduardo, nasceu às 20h46, e outro, de nome Felipe, veio ao mundo às 20h06. 

A história impressiona quando a jovem relata que conheceu a família que estaria com seu filho verdadeiro. “Deus me preparou depois de um tempo para que no dia 03/10/2017 eu tivesse o primeiro encontro com meu filho biológico, sem sabermos de nada, sem combinar nada tanto eu como a outra mãe, fomos colocadas frente a frente pelos propósitos e destino de Deus”.

Na época, a jovem contou que assim que viu o filho biológico, desconfiou que poderia haver a troca de bebês na maternidade.  “Eu conheci o bebê e mãe durante um consulta do posto de saúde do bairro da minha mãe. Quando ela me mostrou o bebê dela, eu entrei em choque porque percebi que era a cara do meu marido. Naquele momento passou várias coisas na minha cabeça, mas eu não quis acreditar nessa possibilidade de trocas de bebês de maneira nenhuma”, relata.

Em dúvida, ela resolveu fazer o exame de DNA com o filho que recebeu da maternidade. Ela contou que ficou “aflita” por cerca de 30 dias, esperando o resultado do exame. “Enfim no começo de novembro chegou o resultado, que dizia com todas as letras comprovando o que eu menos esperava, que Eduardo não era meu filho biológico. Bom, entrei em desespero com a notícia, mas que mãe não ficaria numa situação dessas hem??? De estar criando há 6 meses com todo amor, carinho, certezas maravilhosamente acreditando com todas as forças que seu filho é seu e pronto acabou, e de repente não é ??? Então, ai foi onde tudo começou, meu mundo desabou, assim como imagino o da outra mãe também”, relatou em uma postagem no Facebook.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade