LíDER MINIMIZA DíVIDA DE R$ 535 MI E DIZ QUE TEM PODER COM "R$ 400 MI EM CAIXA"
19.04.2018

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB), líder do Governo na Assembleia, minimizou a dívida que o Estado possui com os Poderes ao afirmar que um dos órgãos que recebem repasses de duodécimo do executivo estadual tem mais de R$ 400 milhões em caixa. A revelação ocorreu em entrevista ao Jornal do Meio Dia (TV Vila Real).

No total, o montante que deixou de ser repassado pela administração do governador Pedro Taques (PSDB) aos Poderes em 2016 e 2017 é de R$ 535,6 milhões. O maior débito é com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), num montante de R$ 222,7 milhões. São R$ 168,8 milhões referentes a 2016 e R$ 53,9 milhões de 2017.

“Tem poder que tem muito dinheiro em caixa. Tem poder que tem mais de R$ 400 milhões em caixa. Já não se vê mais tanta gritaria. Aos poucos, vamos colocando a casa em ordem”, afirmou Wilson, minimizando a situação.

De acordo com o Governo do Estado, os repasses relativos a 2018 estão sendo feitos normalmente e não há débitos. Para o deputado, grande parte do problema se deve ao aumento no repasse dos duodécimos, feito no governo atual e na gestão Silval Barbosa.

“Houve um incremento nos últimos anos, de repasse aos poderes e o executivo não tem conseguido arcar com tudo isso, mas aos poucos tem melhorado. Esse incremento vem desde a gestão Silval e no nosso também continuou este aumento”, explicou.  

Do valor total de mais de meio bilhão, um montante de R$ 334,9 milhões, relativos aos duodécimos que deixaram de ser repassados em 2016, serão pagos através de uma previsão orçamentária prevista na PEC do Teto de Gastos, aprovada no final do ano passado pela Assembleia Legislativa. Os R$ 200,7 milhões que deixaram de ser repassados no ano passado deverão ser pagos com excesso de arrecadaçã

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade