FAMíLIA BUSCA IDOSA COM ALZHEIMER QUE SUMIU Há CINCO DIAS EM SíTIO
19.04.2018

Os familiares da idosa Vitalina Ferreira de São Miguel, de 82 anos, procuram pela mulher, que desapareceu entre a noite de sábado (14) e domingo (15) em um sítio na região de Bom Jardim, em Nobres (a km de Cuiabá). A neta de Vitalina, Viviane Gonçalves, disse que a última vez que viu sua avó foi no quarto dela, quando deram boa noite antes de dormir. A Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros já foram acionados.

Leia mais:
Após quatro dias, corpo de jovem desaparecido é encontrado em estado de decomposição

 
De acordo com Viviane, ela e o marido foram os últimos a falarem com Vitalina, antes dela desaparecer. A idosa mora em um sítio com familiares e desapareceu depois que todos foram dormir.

“Por volta de 22h foi o último horário que a gente viu ela. Entrei no quarto dela, abracei, cumprimentei ela e saí, fomos para o nosso quarto. Quando foi no outro dia, às 6h, nós fomos no quarto dela para ver, ela já não estava mais, então a gente não sabe falar o horário exato em que ela saiu, se foi logo após deitarmos ou se foi amanhecendo o dia, só sei dizer que às 6h ela já não estava no quarto dela”, contou a neta.

Vitalina sofre do Mal de Alzheimer, uma doença incurável, de caráter neurodegenerativo, que afeta a memória. A idosa acreditava que morava em Grandes Rios, no Paraná, onde também moram suas filhas. Viviane conta que esta é a primeira vez que ela desaparece.

“A própria família cuidava, ela nunca tinha feito isso. Ela sempre falava que morava no Paraná, então ela não achava que morava aqui em Mato Grosso. Toda vez que alguém perguntava para ela onde ela morava, ela falava que morava em Grandes Rios, e sempre falava que estava indo para a casa das filhas que moram lá”.

Assim que perceberam o desaparecimento de Vitalina, Viviane e o marido saíram à procura da idosa. Sem sucesso em encontrá-la, eles procuraram a Polícia Civil. O Corpo de Bombeiros também foi acionado e ainda tua nas buscas.

“Assim que vimos que ela não estava lá, a gente já pegou o carro e saiu. Moramos em um sítio a 3 quilômetros da cidade, e de carro andamos aqui por perto, não encontramos ela nem na beira da estrada. Fomos à delegacia, fizemos o boletim de ocorrências, a polícia veio, fomos de sítio em sítio para ver se ela entrou, e até agora nada”.

A família não tem nenhuma suspeita de onde Vitalina teria ido. Eles têm saído na região distribuindo panfletos e pedindo que divulguem o desaparecimento. Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de Vitalina pode entrar em contato com o telefone 65 99999 6488.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade