TV REVELA CONFUSãO ENTRE PROCURADORA E DELEGADA NUM CONDOMíNIO EM CUIABá
03.04.2018

A procuradora da República em Cuiabá, Samira Engel Domingues, esposa do ex-secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Elizandro Jarbas, teria tentado tomar à força o telefone celular da delegada da Polícia Judiciária Civil, Ana Cristina Feldner, durante uma discussão tensa dentro de um condomínio de luxo. A revelação foi feita há pouco pelo programa Cadeia Neles (TV Villa Real).

Feldner chegou a presidir um inquérito policial contra o ex-secretário de Segurança Pública, acusado de tentar atrapalhar as investigações das interceptações telefônicas clandestinas no Estado, que ficou conheciada como “Grampolândia Pantaneira”. Rogers chegou a ser preso por decisão do desembargador Orlando Perri de Almeida na "Operação Esdras", mas foi solto dias em seguida após decisão do ministro Mauro Campbell, do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

O incidente teria ocorrido na última quarta-feira (28), segundo o programa Cadeia Neles, logo após outra “confusão” envolvendo o próprio Jarbas e o delegado Flávio Stringueta, que também chegou a presidir um inquérito contra o ex-secretário. De acordo com informações do Cadeia Neles, o casal Rogers e Samira Jarbas residem no mesmo condomínio que Ana Cristina Feldner no bairro Jardim Itália, em Cuiabá,

O programa relatou que Samira encontrou-se com a delegada e ambas tiveram uma discussão tensa. Em determinado momento, Samira teria tentado, à força, o aparelho celular de Ana Cristinal, que teria ficado com marcas de “arranhões de unha pelo braço”.

Ainda segundo o Cadeia Neles, Feldner registrou um Boletim de Ocorrência e também exame de corpo delito após a conufusão. FOLHAMAX tentou entrar em contato com a delegada e também com a procuradora, mas não obteve sucesso até a publicação da matéria com ambas para darem sua versão.

CONFUSÃO EM MERCADO

Pouco antes do incidente no condomínio, no mesmo dia 28 de março, Rogers Jarbas teria tido uma discussão com Flávio Stringuetta no estacionamento de um supermercado Big Lar no bairro Jardim das Américas, em Cuiabá. Stringuetta relatou num boletim de ocorrência que o ex-secretário da Sesp-MT o ameaçou chamando de “covarde”, “mentiroso”, e “safado”.

Rogers teria afirmado ainda que ambos teriam que “resolver” a questão de “homem para homem”, “olho no olho”. Jarbas também teria dito, de acordo com o boletim de ocorrência, que Stringuetta estaria de “complô” com o desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), Orlando Perri, relator no Poder Judiciário Estadual de um inquérito que investigava as interceptações telefônicas ilegais.

Nas imagens do circuito interno de câmeras do supermercado, é possível ver o “encontro” entre Jarbas e Stringuetta. O delegado da PJC, ao avistar o ex-secretário, se dirige rapidamente ao estacionamento, sendo na sequência seguido por Jarbas, que "larga" suas compras no Caixa para abordar Stringuetta.

Ao sair com sua moto do estacionamento, é possível perceber pelo vídeo que o ex-secretário ergue o braço em direção ao delegado aparentemente num tom de ameaça. Por sua vez, Rogers nega ter feito qualquer tipo de ameaça e quem lhe propôs o confronto físico foi Stringueta.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade