FRUTAS E VERDURAS ACABAM NESTA SEGUNDA-FEIRA NO CEASA DE CUIABá
28.05.2018

O estoque da Central de Abastecimento de Mato Grosso (Ceasa) de Cuiabá deve bastar por apenas esta segunda-feira (28). De acordo com os feirantes, muitos deles estão com o estoque já no fim e não têm mais produtos para comercializar.

O desabastecimento ocorre por conta da greve dos caminhoneiros, que chegou ao oitavo dia em Mato Grosso. Em alguns casos, como feirantes que vendem maçã e uva, os produtos estão retidos nas manifestações, já que as frutas são trazidas do Rio Grande do Sul.

Em outros casos, produtores que comercializam banana, maça, maxixe, jiló, mamão, mandioca, ainda conseguem manter as vendas, já que os alimentos são produzidos na Baixada Cuiabana e passaram pelos protestos. Outra situação são de pessoas que tinham algum estoque, adquirido antes das manifestações, e de feirantes que não recebem nenhum produto desde a manifestação, iniciada na segunda-feira (21).

O desabastecimento na Ceasa é sentida em supermercados e hospitais da capital. Outro problema é o superfaturamento de alguns produtos.

Por exemplo: a cebola, que era vendida a R$ 70 a cada 20 kg, agora é comercializada a R$ 120. Já o tomate, que era vendido a R$ 60 o saco, tem preço de R$ 140.

Ainda, os funcionários que trabalham no descarregamento também sentem os reflexos da paralisação dos caminhoneiros. A maioria recebe por diária e, como os caminhões não estão chegando na Ceasa, os funcionários não recebem e não trabalham.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade