FALTA DE COMBUSTíVEIS FAZ TJ DE MT SUSPENDER EXPEDIENTE E PRAZOS
25.05.2018

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) suspendeu o expediente do Poder Judiciário nesta sexta-feira, por conta da greve dos caminhoneiros que chegou ao seu quinto dia. A portaria é assinada pelo presidente do TJMT, desembargador Rui Ramos Ribeiro, que também suspendeu os prazos processuais.

Na portaria, o presidente do TJMT justifica a suspensão do expediente e dos prazos processuais que venceriam nos dias 24 e 25 de maio (quinta e sexta-feira) por conta dos transtornos causados no transporte público e particular, devido à escassez de combustíveis.

Ele aponta que estes transtornos estão dificultando o deslocamento de advogados aos fóruns de todo o estado, além da própria secretaria do TJMT. Rui Ramos determinou que os prazos que venceriam quinta e sexta-feira desta semana, passarão a vencer na próxima segunda, dia 28.

Na noite de quinta-feira a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso (OAB-MT) publicou nota onde informou que pediria a suspensão dos prazos processuais por conta da greve geral dos caminhoneiros, que atinge todos os estados do país.

Em Mato Grosso, são 26 pontos de bloqueio nas estradas. Os caminhoneiros fazem uma série de reivindicações, entre elas a contenção do preço do óleo diesel. Um acordo entre o Governo Federal e lideranças da categoria chegou a ser anunciado na noite de quinta-feira, no Palácio do Planalto, mas os caminhões continuam parados nesta sexta.

portariatj.jpg

 

portariatj2.jpg
COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade