MENDES AFIRMA QUE DEM CONSTRóI PLANO DE DESENVOLVIMENTO PARA MT E NãO FOCA Só EM NOMES
28.06.2018

A pressão de alguns aliados e de setores da sociedade para que assuma a imediatamente a pré-candidatura ao governo de Mato Grosso não tira o sono do ex-prefeito Mauro Mendes (DEM), de Cuiabá. Ele afirmou que o Democratas e seus aliados estão discutindo um plano de desenvolvimento para Mato Grosso, que possa gerar emprego e renda, para reduzir as desigualdades regionais e levar qualidade de vida a todos os municípios.
 
Com a experiência de quem foi prefeito de Cuiabá e bastante fiscalizado, citou que deseja um projeto sólido. “Tem muita gente cobrando uma definição imediata sem levar em consideração que, antes dos nomes, existe a necessidade de definir um plano de metas. Quem ganhar eleição deve saber o que fazer por Mato Grosso, por a cobrança será feroz”, avaliou ele, para a reportagem do Olhar Direto.
 
Leia mais:
- Fagundes afirma que governo Pedro Taques é sustentado na AL pela mesma base de Silval

- Mauro Mendes nega “pressa” e diz que construção de chapa terá Sachetti e Pivetta; decisão em julho

Mauro Mendes ponderou que, se for para fazer ‘igual ou pior” do que está aí, não há necessidade de disputar o governo de Mato Grosso. “Estamos preparando um planejamento de curto, médio e longo prazo para ser colocado em prática. Tem  que trabalhar com metas claras”, ensinou Mendes, numa alfinetada indireta ao ex-governador José Pedro Taques (PSDB), seu provável concorrente.
 
Entre as prioridades de Mendes, antes mesmo do início da campanha eleitoral, uma das mais citadas é a busca do ajuste fiscal – equilíbrio de receitas e despesas, com redução do tamanha do máquina pública. Ele não concorda que o Estado seja rico e a população mato-grossense aumente em pobreza. “Temos que distribuir renda, gerar emprego, pois Mato Grosso é terra das oportunidades”, justificou o pré-candidato do DEM.
 
O ex-prefeito de Cuiabá conversa com o ex-senador Jayme Campos (DEM) para montar a chapa do DEM. Na articulação mais provável, o deputado federal Adilton Sachetti (PRB) deve sair candidato ao Senado, junto com Jayme, enquanto o ex-prefeito Otaviano Pivetta (PDT), de Lucas do Rio Verde, seria companheiro de chapa de Mauro, como vice-governador.
 
Em 2010, Mendes entrou como cabeça de chapa na disputa pelo governo de Mato Grosso, tendo Pivetta de vice. A musculatura da chapa possibilitou a até então improvável vitória de Pedro Taques para o Senado. No palanque de Mauro Mendes, na época, Taques terminou vencendo os favoritos Antero Paes de Barros (PSDB) e Carlos Augusto Abicalil (PT).

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade