OAB IRá REPRESENTAR CONTRA POLICIAIS ENVOLVIDOS EM PRISãO DE ADVOGADOS
07.07.2018

Uma comitiva da Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso (OAB) esteve na Delegacia de Roubos e Furtos na manhã deste sábado (7) acompanhando o caso dos advogados Dyego Nunes da Silva Souza e Luciano Carvalho do Nascimento, detidos nesta madrugada. De acordo com o secretário-geral da instituição, Ulisses Rabaneda, uma representação contra os policiais envolvidos no caso será encaminhada a corregedoria da Polícia Civil.

Leia mais
Advogados são presos em Cuiabá após atropelamento e briga com policiais


“Fomos com uma comitiva da OAB na delegacia, conversamos com o delegado Guilherme Fachinelli e já tomamos as providências institucionais necessárias. conversamos com o delegado Guilherme Fachinelli, os vídeos foram apresentados e ele comprometeu conosco encaminhar todo material para a corregedoria da Polícia Civil”, disse Rabaneda.

Para o membro da OAB, os policiais civis que atenderam o caso não respeitaram o advogado que estava no exercício de sua profissão, além de o agredirem. O advogado Luciano Carvalho do Nascimento precisou ser hospitalizado.

“O caso é de uma indignação tremenda. O que se observa ali, é que um advogado no exercício de sua profissão argumentava com os policiais de que o seu cliente não estava em condições de flagrante, ele estava no campo do argumento, em momento nenhum ele desacatou ou faltou com educação. Os policiais partiram para a agressão contra este advogado, que inclusive se encontra no hospital. Ele foi removido de Samu da delegacia”, afirmou.

O jurista ainda explicou que o advogado detido enquanto trabalhava irá até a delegacia após receber alta para prestar depoimento e depois deverá ser liberado. Já o seu cliente, também advogado, permanece detido e será encaminhado ainda hoje para uma audiência de custódia.

“Ele virá para delegacia, onde será ouvido e depois será liberado. O cliente vai para audiência de custódia. A questão do cliente dele, apesar de ser advogado também, não é uma situação ocorrida no exercício profissional. Parece que houve um acidente. Mas é claro que a OAB irá atuar para que as prerrogativas deste profissional sejam garantidas”.

Já o presidente da OAB, Leonardo Campos, que também esteve na delegacia, disse já ter marcado uma reunião com o governador Pedro Taques para cobrar providências sobre o caso.

"A ordem não vai se calar frente a abusos que ocorreram na noite de ontem. Se o policial que tem por objetivo cuidar e proteger a população dá um tratamento desses a um advogado, imagina como a população está sendo tratada na periferia. Vamos pedir punição exemplar. Já marcamos uma reunião com o governador para que possamos cobrar providências urgente", declarou. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade