TAQUES COMPARA QUE MAURO DEVE MAIS QUE MT E "COMUNGA" COM ROUBALHEIRA DE SILVAL
19.06.2018

O governador Pedro Taques (PSDB) disse que o ex-prefeito de Cuiabá e pré-candidato ao Palácio Paiaguas, Mauro Mendes (DEM), “deve proporcionalmente mais do que o Estado de Mato Grosso”. Taques faz referência ao Grupo Bipar, que pertence a Mendes e que está em processo de recuperação judicial com débitos de cerca de R$ 100 milhões.

A declaração foi dada durante entrevista à rádio Vila Real na manhã desta terça-feira (19). Pedro Taques respondia a uma pergunta que citava uma crítica realizada por Mauro Mendes, que disse que o governador sempre culpa a crise por problemas enfrentados em sua gestão, como a falta de pagamento de fornecedores, principalmente na área da saúde.

O chefe do poder executivo estadual avaliou que o ex-prefeito de Cuiabá não tem legitimidade para fazer críticas a sua gestão lembrando que 800 trabalhadores estão esperando para receber de Mauro. “Eu quero dizer não vim aqui para discutir Mauro Mendes. Um cidadão que tem suas empresas, que está quebrado, em recuperação judicial. A pessoa jurídica está quebrada, e a pessoa física está milionária. Que deve proporcionalmente mais do que o Estado de Mato Grosso. Que tem mais de 800 trabalhadores que estão esperando para receber, não tem a mínima legitimidade para criticar a nossa administração”, disparou Taques.

Os débitos do Grupo Bipar somam R$ 102 milhões. Já Mato Grosso registrou dívida pública em 2017 da ordem de R$ 1,18 bilhão.

O chefe do Executivo estadual, que deve disputar a reeleição em 2018, aproveitou para responder a outra provocação de Mauro Mendes, que no último dia 13 junho, durante uma entrevista a outra rádio de Cuiabá, analisou que o Estado estava numa situação “melhor” durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa – que chegou a ser preso em 2015 e que está envolvido em diversos esquemas de corrupção investigados por órgãos de controle estaduais e federais. “Um ex-prefeito da Capital que fala isso comunga com a roubalheira da administração passada? Comunga, gosta, quer? Você pode falar o que quiser. Agora eu não concordo com o rouba e não faz. Eu não concordo com o rouba e faz”, assinalou Taques.

No último final e semana, Pedro Taques publicou um “textão” em sua página no Facebook. Criticando as chamadas fake news, notícias inverídicas que são escritas e compartilhadas como fatos reais, ele também aproveitou para rechaçar o “discurso fácil, oportunista e inventado”.

Pedro Taques e Mauro Mendes devem disputar os votos dos eleitores mato-grossenses nas eleições de 2018. O senador Wellington Fagundes (PR-MT), e o servidor público federal, Procurador Mauro (PSOL), correm por fora na disputa.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade