EMPREITEIRA DAS OBRAS INACABADAS PEDE RECUPERAçãO COM DíVIDAS DE R$ 50 MILHõES EM MT
19.06.2018

O Grupo Engeglobal ingressou com pedido de recuperação judicial junto 1ª Vara Cível de Cuiabá. A empresa alega possuir dívidas de R$ 50 milhões.

A Engeglobal é de propriedade do empresário Robério Garcia, pai do deputado federal Fábio garcia (DEM). Além da empreiteira, fazem parte do grupo as empresas Global Energia Elétrica S/A; a  Advanced Investimentos e Participações S/A; os Hotéis Global S/A; a Global Empreendimentos Turísticos e a Construtora e Empreendimentos Guaicurus Ltda.

A Engeglobal foi responsável por diversas obras relacionadas a Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá, como ampliação do aeroporto Marechal Rondon e a construção dos Centros Oficiais de Treinamentos (COTs) da UFMT e da Barra do Pari. Nenhuma delas foi 100% concluída.

Aliás, a execução de obras relacionadas a Copa do Mundo foi uma das razões para o aumento da dívida da empresa. O grupo aponta que as falhas nos projetos executivos e constantes aditivos, além do atraso nos pagamentos, encareceram o valor da obra, “gerando desequilíbrio” nas finanças da empresa. "Diversos problemas e entraves foram enfrentados pelo Grupo Econômico durante a implantação e andamento das obras, que impactaram negativamente os custos dos serviços prestados e foram a causa principal do desequilíbrio econômico atualmente vivenciado", diz trecho do pedido.

Outro ponto citado no pedido de recuperação foi a falta de mão de obra qualificada para execução dos projetos da empresa. Diante da falta de material humano, as disponíveis tinham salários altos, ampliando ainda as dívidas do grupo. 

Para evitar a paralisação das obras e cumprir os compromissos, a empresa buscava créditos junto a instituição bancárias. Porém, como os atrasos nos repasses pelas obras executadas chegaram a superar 10 meses, a situação se agravou ainda mais. “Fez com que o Grupo buscasse capital de giro com empréstimo bancários de mais de R$ 45.000.000,00 (quarenta e cinco milhões), oferendo garantias reais próprias dos sócios, e financiamentos diretos com pessoas físicas e fornecedores de máquinas e equipamentos”, assinala.

No pedido de recuperação, a Engeglobal aponta que a “crise é momentânea”. Por isso, aponta a recuperação como uma das saídas para a crise, destacando que o grupo de empresas é responsável por gerar mais de 35 mil empregos entre diretos e indiretos.

No próximo sábado será realizada uma assembleia geral da empresa. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade