GALLI MINIMIZA “ELE NãO”, DESACREDITA PESQUISAS E APOSTA EM BOLSONARO ELEITO NO 1º TURNO
02.10.2018

O deputado federal Victório Galli, presidente estadual do PSL em Mato Grosso, não comemorou a alta que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) apresentou na última pesquisa Ibope, divulgada na noite de ontem pelo Jornal Nacional, que o distanciou do segundo colocado, Fernando Haddad (PT). O motivo: não confia nos institutos que medem as tendências do eleitorado e acredita que seu candidato se sagrará presidente da República em 7 de outubro, em vitória no primeiro turno.

Leia também:
Bolsonaro tem 50% dos votos válidos em Mato Grosso, revela pesquisa Vetor
Um dia após ato contra Bolsonaro, carreata favorável a candidato toma principais vias de Cuiabá
 
“Eu não acredito muito nessas pesquisas. O que estão falando em relação a Bolsonaro, na realidade, o índice é muito maior na questão de quem vai votar nele. Eu acho que essa eleição vai ser decidida no primeiro turno em favor de Bolsonaro tranquilamente”, apostou Galli, em entrevista concedida ao Olhar Direto.
 
A pesquisa foi feita no último final de semana, entre 29 e 30 de setembro, dias em que eleitores tomaram as ruas em diversas cidades do país em manifestação contra e a favor do candidato. O primeiro ato, intitulado “Ele não”, foi liderado por mulheres contrárias à eleição do deputado federal. No dia seguinte, apoiadores de Bolsonaro tomaram as ruas em carreatas e passeatas em prol do presidenciável.
 
“Essa questão que envolve ‘Ele não’, são as minorias que estão fazendo isso. Você pode ver, inclusive, que na nossa última carreata aqui pró-Bolsonaro em Cuiabá, deu mais de 15 mil veículos, mais de 5 mil motos, inclusive eu quero agradecer todos os proprietários de veículos que colocaram os seus carros nas ruas, os motoqueiros colocaram sua moto na rua, todos de graça, ninguém pegou combustível pra fazer essas carreatas e ninguém comeu pão com mortadela também”, provocou.
 
“Todos vieram em prol de Bolsonaro e no intuito de mudar a política deste Brasil, de mudar, de desconstruir o que a esquerda fez durante 13 anos. Então eu espero que de fato a fatura seja liquidada no dia 7 de outubro, no primeiro turno, se Deus quiser”, finalizou.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade