MAURO DIZ QUE SEPARAçãO DE PIVETTA é ESTRATéGICA
21.08.2018

Sem cumprir qualquer agenda, até o momento, ao lado de Otaviano Pivetta (PDT), seu candidato a vice-governador, o ex-prefeito Mauro Mendes, que disputa o governo do Estado pelo DEM, nega existir qualquer tipo de divisão em sua chapa. Ele afirma que a separação física entre ambos é uma estratégia por conta do pouco tempo de duração da campanha.

A última vez que Mendes e Pivetta estiveram juntos no mesmo evento político foi dia 4 deste mês, convenção partidária ocasião em teve o nome homologado para disutar o Palácio Paiguás.

No entanto, Otaviano Pivetta sequer permaneceu no envento porque passou mal com o intenso calor no ginásio Dom Aquino, em Cuiabá, e deixou o local logo no início da convenção partidária. 

Depois disso, houve o registro da candidatura no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT), no dia 13, mas Pivetta também não compareceu. Mauro Mendes foi acompanhado dos candidatos ao Senado pelo grupo, Jayme Campos (DEM) e Carlos Fávaro (PSD) e também pelo presidente do Democratas, o deputado federal Fábio Garcia, candidato a suplente na chapa de Jayme.

Desde a última quinta-feira (16), quando a campanha política foi autorizada pela Justiça eleitoral, Mauro Mendes já percorreu Cuiabá, Rondonópolis, São Félix do Araguaia, Confresa, Vila Rica e Alta Floresta, enquanto Otaviano Pivetta divulgou agenda em Lucas do Rio Verde no dia 16 e depois não foi mais visto durante a campanha.

“Nós começamos na quinta-feira em Cuiabá e o Pivetta começou em Lucas [do Rio Verde]. Nós estamos distribuindo a campanha, ela é curta. Graças a Deus, como tenho um vice muito experiente, competente, que sabe fazer política e também é conhecido, vamos tocar praticamente duas campanhas de governo junto com os nossos estaduais, federais e senadores”, disse o democrata ao Gazeta Digital. Segundo ele, o objetivo é alcançar mais pessoas pelo Estado.

Sobre questionamentos de bastidores acerda da não aparição de Mauro e Pivetta juntos em público até o momento, o democrata afirmou que é um viés negativo que algumas pessoas querem atribuir, mas ele não avalia a situação dessa forma. “Alguns podem querer achar que isso é negativo. Nós achamos que isso é extremamente positivo, é um diferencial. Ninguém tem um vice com tantos predicados, qualidade e serviços prestados como nós temos”, afirmou.

Mendes disse que respeita os candidatos vice-governador das outras 4 chapas adversários, mas defende Pivetta argumentando que o pedetista é o único que já foi 3 vezes prefeito de uma das mais importantes cidades de Mato Grosso. “É um vice que tem estatura política para tocar uma campanha em qualquer canto de Mato Grosso pelo conhecimento que ele tem, pelo preparo que ele tem. Então, isso facilita”, ressaltou. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade