EMANUEL AFIRMA QUE PREFEITURA é A MAIOR INTERESSADA EM INVESTIGAçãO SOBRE FRAUDE EM SECRETARIA
27.11.2018

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que o Executivo municipal é o principal interessado nas investigações sobre as supostas fraudes ocorridas na Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, que foi alvo de mandado de busca e apreensão nesta terça-feira (27), data em que foi deflagrada a ‘Operação Ippon’, pela Delegacia Fazendária (Defaz).

Leia mais:
Defaz cumpre cinco mandados e apura esquema de fraudes em secretaria municipal
 
Emauel determinou que o secretário Wilton Coelho e demais servidores da pasta colaborem com documentos, informações e o que mais for necessário ao trabalho da polícia. Através de nota, o prefeito afirmou que “o município é o maior interessado no resultado da averiguação”.
 
A Procuradoria-Geral do Município já foi acionada para acompanhar o caso. Por fim, o prefeito ressalta que “aguardará a finalização do procedimento para tomar um posicionamento concreto e adotar as medidas cabíveis em relação ao suposto envolvimento de funcionários”.
 
Ippon
 
A Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), da Polícia Civil, deflagrou, na manhã desta terça-feira (27), a operação “Ippon”,  que apura desvios de recursos públicos da Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano do município de Cuiabá, entre os anos de 2014 a 2017, abarcando as gestões de Mauro Mendes (DEM) e Emanuel Pinheiro (MDB).
 
No total, segundo a assessoria da Polícia Civil, foram expedidos cinco mandados de busca e apreensão. Um dos alvos trata-se da sede da Secretaria de Assistência Social, instalada no bairro Renascer, além de residências da Capital.
 
A investigação apura desvios por meio de convênios firmados pela Prefeitura de Cuiabá e o Instituto Mato-grossense de Artes, Cultura e Desporto.
 
Segundo apurado, o instituto criava projetos que em tese beneficiariam crianças e adolescentes, mas há informações de que teriam sido usados para atender interesses pessoais, mediante a utilização de notas fiscais fraudulentas para justificação de verbas públicas.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade