MEMBROS DE CONSELHO SãO ALVOS DE OPERAçãO QUE APURA FRAUDE EM SECRETARIA; EX-PRESIDENTE INVESTIGADO
27.11.2018

O secretário de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, Wilton Coelho, revelou que membros do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente são alvos da ‘Operação Ippon’, deflagrada nesta terça-feira (27), pela Delegacia Fazendária (Defaz). Um ex-presidente seria um dos que tiveram mandados de busca e apreensão em sua residência. O nome dele não foi revelado.

Leia mais:
Defaz cumpre cinco mandados e apura esquema de fraudes em secretaria municipal
 
“O conselho é que faz a arrecadação do Fundo da Infância e Adolescência (FIA), toda a administração é deles. Tanto que, as pessoas que foram alvos, são de lá. O ex-presidente e outras pessoas que faziam parte é que são investigados e tiveram as ordens expedidas contra si”, disse o secretário na saída da sede da Defaz.
 
Wilton ainda acrescentou que a conta do conselho fica dentro da pasta, mas eles é que são os responsáveis por gerir: “Não concordo de forma alguma com isto. É importante que seja averiguado, investigado e cabe à Justiça punir quem mereça. É nosso papel fiscalizar e temos feito isto”.
 
“Nós assumimos em 2017 e nos chegou esta solicitação de informações este ano. Começamos a passa-las e hoje vieram em busca de outros documentos. Estamos colaborando com toda a investigação”, finalizou o secretário.
 
Ao todo, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, um deles na Secretaria Municipal de Assistência Social e os demais em residências de Cuiabá.
 
A denúncia aponta desvios por meio de convênios firmados pela Prefeitura de Cuiabá e o Instituto Mato-grossense de Artes, Cultura e Desporto.
 
Segundo apurado, o instituto criava projetos que em tese beneficiariam crianças e adolescentes, mas há informações de que teriam sido usados para atender interesses pessoais, mediante a utilização de notas fiscais fraudulentas para justificação de verbas públicas.
 
A operação Ippon recebeu esse nome em alusão a expressão utilizada em competições de artes marciais para atribuir um golpe perfeito.

A Prefeitura de Cuiabá se manifestou através de nota, confira abaixo:

Sobre a operação Ippon, deflagrada na manhã desta terça-feira (27) pela Polícia Judiciária Civil na Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, determinou que o secretário Wilton Coelho e demais servidores da Secretaria, colaborem com documentos, informações e o que mais for necessário ao trabalho da Polícia.

A Pasta é alvo da operação Ippon, que investiga possíveis irregularidades nas últimas gestões. De acordo com Emanuel, a administração do município é a maior interessada no resultado da averiguação e, por este motivo, a Procuradoria Geral já está acompanhando o caso. 

Ele reforça que aguardará a finalização do procedimento para tomar um posicionamento concreto e adotar as medidas cabíveis em relação ao suposto envolvimento de funcionários da Prefeitura.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade