ALVO DE OPERAçãO, SECRETáRIO DE SAúDE PEDE EXONERAçãO DO CARGO; NOVO NOME EM BREVE
05.12.2018

O secretário de Saúde de Cuiabá, Huark Correira, pediu exoneração do cargo na última terça-feira (04), após a deflagração da ‘Operação Sangria‘, da Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), na qual ele é alvo. O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) relutou, mas por fim acabou aceitando o pedido.

Leia mais:
Defaz cumpre 11 mandados contra envolvidos em fraudes na prestação de serviços hospitalares; veja alvos

Olhar Direto confirmou que, após certa relutância, o prefeito concordou com o pedido de demissão do secretário, que usou como justificativa o fato de se concentrar em fazer sua defesa das acusações de ter feito pagamentos ilegais para suas empresas.

Um novo nome para assumir a pasta deverá ser indicado nos próximos dias pelo prefeito.

Em nota, o chefe do Executivo disse reconhecer a competência, dedicação e empenho de Huark: "Especialmente à frente do extraordinário trabalho técnico que conduziu Cuiabá a ser contemplada no programa do governo federal denominado ‘Desafio Chave de Ouro‘".

Antes do pedido de exoneração, o O Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF/MT) recomendou que o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afastasse o secretário e adotasse os as providências administrativas e/ou judiciais para restituir aos cofres públicos o total dos os valores indevidos pagos à empresa Sociedade Mato-grossense de Assistência em Medicina Interna Ltda (PROCLIN).

De acordo com o MPF/MT, os levantamentos realizados para instruir o Procedimento Preparatório referente a Empresa Cuiabana de Saúde Pública e a prorrogação dos contratos de prestação de serviços, indicam que há indícios contundentes da ocorrência de atos de improbidade administrativa que importam em enriquecimento ilícito, causam prejuízo ao erário e atentam contra os princípios da Administração Pública, na forma dos artigos 9º, 10 e 11 da Lei n.º 8.429/1992.

Sangria

A investigação apura irregularidades em licitações e contratos firmados com as empresas Proclin (Sociedade Mato-Grossense de Assistência Médica em Medicina Interna), que é ligada ao secretário de Saúde de Cuiabá, Huark Douglas Corrêa e a Qualycare (Serviços de Saúde e Atendimento Domiciliar LTDA) e a Prox Participações.

Os mandados de busca e a apreensão foram expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

A operação é coordenada pelos delegados Lindomar Aparecido Tofoli, Sylvio do Vale Ferreira Junior e Maria Alice Barros Martins Amorim.

Confira a íntegra da nota da prefeitura:

A Prefeitura Municipal de Cuiabá confirma o desligamento do secretário interino de Saúde, Huark Douglas Correia, que alegou questões pessoais para solicitar a exoneração. O prefeito Emanuel Pinheiro aceitou o pedido, respeitou e entendeu suas razões.

O chefe do Executivo municipal reconhece a competência, a dedicação e o empenho do servidor efetivo da rede pública municipal de Saúde Huark Douglas nas ações da Secretaria e o seu comprometimento com a gestão, especialmente à frente do extraordinário trabalho técnico que conduziu Cuiabá a ser contemplada no programa do governo federal denominado “Desafio Chave de Ouro”. Por fim, o prefeito agradece a convivência respeitosa e profissional durante todo esse tempo.

O futuro titular da Secretaria de Saúde deverá ser definido nos próximos dias

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade