POR DíVIDA DE R$ 13,5 MILHõES COM LOCADORAS, 500 VIATURAS PARAM EM MT
14.01.2019

Treze milhões e meio de reais. Este é o atual valor da insegurança que a população enfrenta, ficando a mercê da criminalidade, após 50% das viaturas serem recolhidas por falta de pagamento às fornecedoras de veículos. 

 

Os dados foram apresentados pelo secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, à imprensa nesta manhã de segunda-feira (14), quando a equipe governamental se reuniu com os 14 deputados estaduais eleitos pela primeira vez à Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

 

A suposta dívida, caso comprovada, é uma das heranças do ex-governador Pedro Taques (PSDB) à nova gestão, que assumiu o comando de Mato Grosso a menos de 15 dias.

 

De acordo com Carvalho, a expectativa é que o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, consiga negociar com a classe empresarial e receba um voto de confiança para que as viaturas voltem às ruas ainda esta semana.

 

“O secretário Bustamante está chamando todos os fornecedores, pedindo um voto de confiança, pedindo um voto de credibilidade, e acredito que esta semana boa parte destas viaturas passem a circular de novo em todo o Estado de Mato Grosso, mas é um dado extremamente relevante, importante, em função deste momento que nós estamos atravessando hoje. São todas [as polícias atingidas]. Envolve a Polícia Militar, a Polícia Civil, todas as viaturas que são locadas na Segurança Pública”, argumentou.

 

Até o momento, segundo Mauro Carvalho, não há estimativa do prejuízo causado com a falta de policiamento nas ruas. Ele disse que a Secretaria de Estado de Segurança Pública está, neste momento, fazendo o levantamento do impacto já causado pela retirada das viaturas das ruas.

 

A retirada das viaturas das ruas de Mato Grosso é apenas um dos problemas enfrentados pela população matogrossense nos últimos tempos. Atualmente, o Estado deve diversos fornecedores, está em atraso com o repasse aos Poderes, aos Municípios, à Saúde, além de ainda não ter cumprido a folha de pagamento de dezembro e não ter pago os servidores que aniversariaram nos dois últimos meses do ano.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade