“FAZER GREVE VAI PIORAR A SITUAçãO; VAMOS ATRASAR MAIS MESES”
15.01.2019

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que, caso os servidores públicos entrem em greve a partir de fevereiro, a situação do Estado poderá piorar e os salários poderão atrasar mais de um mês.

 

A declaração, dada em entrevista ao programa Resumo do Dia, na noite de segunda-feira (14), é em reação à orientação do Fórum Sindical - entidade que representa sindicados do funcionalismo público – para que os servidores façam uma greve geral, a partir de fevereiro, caso a política de pagamento de salários pendentes não se altere.

 

Os salários relativos à folha de dezembro do ano passado serão quitados no dia 30 de janeiro. Habitualmente, os servidores recebem no dia 10 do mês subsequente ao trabalhado. Além disso, o pagamento do 13ª atrasado do ano passado foi dividido em quatro parcelas, cujo pagamento será concluído em abril.“Lamentavelmente, essa é a realidade de Mato Grosso. Agora, se fizer greve for solução, eu já disse que vou ser o primeiro a entrar em greve. O que resolve o problema é trabalhar, trabalhar muito, com seriedade. É isso que precisamos fazer neste momento. Há estados com três meses de salário atrasado e não vi ninguém fazendo greve lá”, disse Mendes.

 

Fazer a greve vai piorar ainda mais a situação de Mato Grosso. Se tiver greve, vamos atrasar dois meses. Se tiver outra, vão ser três, quatro meses

“Fazer a greve vai piorar ainda mais a situação de Mato Grosso. Se tiver greve, vamos atrasar dois meses. Se tiver outra, vão ser três, quatro meses, porque vai piorando o serviço público e o cidadão vai ficando irritado, porque quer uma Saúde que funcione, quer que tape o buraco das estradas”, afirmou.

 

O governador disse não ter sido o responsável pela criação do problema no fluxo de caixa do Estado.

 

Ele tem constantemente mostrado que nos últimos 15 anos as receitas cresceram 381%, enquanto a despesa de pessoal cresceram 695%. O déficit para 2019, entre receita e despesa, deve ser de R$ 1,5 bilhão.

 

“Se alguém, do Fórum ou qualquer pessoa, souber uma fórmula de pagar despesa, pagar conta, sem ter dinheiro, me avisa. Se você emite um cheque e não tem dinheiro na conta, o banco não paga”, ironizou.

 

“Peço e tenho certeza que todos os servidores públicos, que são inteligentes e sensatos, compreendam essa realidade. Não adianta acusar o governador Mauro Mendes, o secretário Rogério Gallo ou quem quer que seja. Existe um problema de Mato Grosso e para resolver isso, todos terão que trabalhar juntos. Cruzar os braços, só vai piorar a situação”, completou.

 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade