MENDES PROPõE AUMENTAR ALíQUOTA DE SERVIDOR DE 11% PARA 14%
17.01.2019

O governador Mauro Mendes (DEM) revelou ter encaminhado à Assembleia Legislativa uma mensagem propondo o aumento da alíquota de contribuição previdenciária do servidor público de 11% para 14%.

 

O texto, segundo ele, integra o pacote de medidas que vêm sendo adotadas pelo Poder Executivo, como forma de encontrar o equilíbrio fiscal no Estado.

 

“As coisas não estão bem nos estados brasileiros. Mato Grosso é um Estado que tem grande potencial, mas que agoniza pelo excesso de despesas, crescimento da folha e repasses que o Executivo não consegue mais suportar”, disse Mendes, após reunião em Brasília na tarde de quarta-feira (16).

 

Hoje, está na Assembleia a proposta de aumentar de 11% para 14% - por dispositivos legais o próximo passo só pode ser esse percentual

“Nós encaminhamos à Assembleia um projeto de lei para que alterações sejam feitas nesse sentido [aumento na alíquota]. Estamos aguardando aprovação. Hoje, está na Casa a proposta de aumentar de 11% para 14% - por dispositivos legais o próximo passo só pode ser esse percentual”, acrescentou o governador.

 

Mendes cumpriu agendas com uma série de ministros na tarde de ontem, entre eles o de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, e o da Economia, Paulo Guedes.

 

Guedes vem acenando para os governadores com possíveis auxílios da União, desde que orientem as bancadas de seus Estados a votar a reforma da Previdência.

 

“O ministro disse claramente que precisa de um pacto para o Brasil neste momento. As coisas estão graves, a reforma da Previdência é fundamental. Se não fizermos isso, o Brasil em breve vai colapsar”, disse Mendes.

 

O governador observou que a economia privada no Brasil e também em Mato Grosso caminha bem, mas pode ser penalizada por conta do poder público que, em sua avaliação, “gasta muito, gasta mal e dá prejuízo”.

 

“A Previdência é, sem duvida alguma, um dos grandes desafios que o poder público tem. E se o estado brasileiro quebrar, ele arrasta o País. O principal foco desse desequilíbrio é a Previdência pública. Precisamos enfrentar isso verdadeiramente. Não da para ficar protelando. Se não, vamos quebrar esse País”, afirmou o governador.

 

Por fim, Mendes disse que fará um apelo aos deputados para que aprovem o projeto de reforma da Previdência no Congresso.

 

“Como governador, falarei sempre aos meus deputados, precisamos ser brasileiros, ser pessoas que tenham responsabilidade com esse País, que pensam nas gerações, que pensam no Brasil e não pensem apenas em alguns votos que possam ganhar ou perder com medidas irresponsáveis que foram tomadas ao longo do tempo”.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade