MEDEIROS PERDE A COMPOSTURA, COMEMORA DESISTêNCIA DE JEAN WYLLYS E CHAMA DEPUTADO DE 'VEADO'
25.01.2019

O senador e deputado federal eleito José Medeiros (Podemos) deu, nesta quinta-feira um demonstração de que não tem o preparo desejável para um político de possa representar bem Mato Grosso em Brasília. Ao tomar conhecimento que o deputado federal eleito Jean Wyllys estava desistindo de tomar posse no próximo dia primeiro de fevereiro e que teria mudado para a Europa com medo de ser assassinado no Brasil, devido as constantes ameaças de morte, o deputado mato-grossense chamou se colega mato-grossense de “veado”.

Medeiros, que se notabilizou por ser um parlamentar de ultra-direita e conseguiu se eleger para a Câmara Federal abraçando as ideias do presidente Jair Bolsonaro (PSL) se aproveitou da decisão do deputado eleito pelo Rio de Janeiro para afirmar em sua conta no twiteer que além de “veado”, Jean Wyllians não merecia mesmo assumir uma vaga na Câmara Federal.

“Cuspiu no presidente [Jair Bolsonaro, quando este era deputado], arrotou bravura, gritou resistência e vazou. “Brasil quem ama fica, quem ama cuida”. Estou muito feliz que uma pessoa que não aprecia a democracia tenha tomado essa decisão”, publicou o senador em dois textos curtos.

Antes disso, Medeiros ainda chamou o deputado, homossexual assumido, de “suaçu” – um sinônimo para o termo “veado”, popularmente usado como pejorativo a homens gays.

“A deputada Marta Rocha teve o carro baleado, Bolsonaro foi esfaqueado, aí vem esse suaçu com essa conversinha de malandro, o caso é que [ele, Jean] percebeu que o mar não tava p peixe (SIC)”, publicou ainda, sem respeitar a decisão do adversário e o que os parlamentares do Psol passam no Rio de Janeiro, onde uma vereador foi morta em uma emboscada e uma deputada federal teve seu carro cravado de balas na semana passada.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade