24 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

ECONOMIA Terça-feira, 17 de Setembro de 2019, 16:17 - A | A

Terça-feira, 17 de Setembro de 2019, 16h:17 - A | A

MM NA BOLÍVIA

MT Gás prevê que em outubro retorna o fornecimento de gás natural para táxis

VG Noticias

O governador Mauro Mendes (DEM) deve assinar uma negociação com a Bolívia no próximo dia 25 de setembro, na Expocruz, em Santa Cruz de la Sierra. Além disso, será montada uma sociedade com empresa boliviana de petróleo YPFB. A informação é do secretário estadual de desenvolvimento econômico, César Miranda.

Os detalhes do contrato a ser firmado foram acertados na manhã de hoje (17.09), por videoconferência. Ainda, segundo César Miranda, o acordo irá garantir o fornecimento de gás ao Estado.

“Todo esse projeto lindíssimo que foi feito em Mato Grosso da questão do gás, sempre teve uma insegurança muito grande porque o contrato era interruptível. Era tipo assim: se eu tiver gás sobrando, eu vendo para você. E, pela primeira vez, nós vamos ter um contrato firme com o Governo boliviano. Assina dia 25 e, construindo essa sociedade em cima de produtos que venham a ser produzidos junto com a empresa boliviana, no momento que eles são sócios, eles também vão ter que dar a garantia de que vai ter o fornecimento”, explicou o secretário em entrevista ao  No Ar.

Com a segurança de que haverá a entrega do produto, o secretário acredita que muitas indústrias irão pensar em mudar da energia elétrica para o gás. Ainda, de acordo com Miranda, a atual diretoria da MT Gás prevê que no mês de outubro haverá o retorno do fornecimento de gás para os táxis; está havendo também uma conversa com os motoristas de aplicativo.

“Então a atual diretoria da MT Gás já está prevendo agora para outubro já volta o gás para os táxis, já estamos conversando com o pessoal dos ubers, algumas indústrias do distrito industrial já se dispuseram a voltar a ter o gás, e agora eu tenho certeza que muitas indústrias, eu to falando agora em primeiro momento, porque o Distrito Industrial está ao lado do nosso gasoduto. Em um primeiro momento nós já temos empresas que falaram ‘agora nós estamos sentido segurança’. No momento que temos um contrato firme de fornecimento em que o fornecimento é garantido, as empresas podem pensar em mudar da energia elétrica para o gás”, argumentou. 

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image