29 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022, 09:16 - A | A

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022, 09h:16 - A | A

ARTIGO

“A melhor forma de se proteger é possuir o esquema vacinal completo”, diz biomédico diante do avanço de nova variante da Covid

Dados da Fiocruz apontam que aumentou o número de casos da doença em todo o país

Redação

A circulação de uma nova variante da Covid-19 tem feito aumentar o número de casos da doença em todas as regiões do país. Levantamento da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), divulgado nesta semana,  mostra que cada vez mais estados apontam para o aumento de casos graves de Covid-19, que começou a partir do final de outubro e início de novembro.

 

Para o biomédico e professor do IDOMED Fapan, Omar Espinosa, é preciso lembrar do vírus da influenza, que também sofre mutações e, por isso, todos os anos uma nova vacina é fabricada contra ele. 

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

“No caso do coronavírus, não será diferente. Este fato ressalta a importância da vacinação, já que um vírus que circula em uma população vacinada pouco a pouco será atenuado. Ou seja, enfraquecido. Porém, se este vírus encontrar uma população não vacinada ou com o esquema incompleto de vacinação, isto pode criar uma oportunidade para o vírus sofrer mutações e se fortalecer. E, a partir da própria população, se espalhar”, explica.

 

Diante do cenário, o professor destaca que “a melhor forma de se proteger é possuir o esquema vacinal completo”. O uso de máscara em lugares fechados, como salas de aula, aviões, ônibus, por exemplo, também é uma forma de se proteger.

 

“A máscara certamente é um dos pilares frente ao esforço para frear o avanço de qualquer doença transmitida por vias respiratórias. O uso de máscara ajuda a evitar que os vírus respiratórios sejam espalhados através de pequenas gotas de salivas quando conversamos, espirramos ou tossimos, contudo, é importante que as pessoas estejam cientes da sua importância para que seja usada e descartada de forma adequada”, afirma o professor do IDOMED Fapan.

 

O biomédico e doutor em Ciências também lembra que o esquema vacinal completo e a máscara de proteção devem ser acompanhados de medidas de higiene básica. “As normas sanitárias são insuficientes se não cumprirmos as normas de higiene básica, como levar as mãos constantemente, evitar saudações de beijos a pessoas que não fazem parte de nossa bolha social e higienizar itens de uso diário, como celulares, entre outros”, orienta.

 

Dados da Fiocruz

 

De acordo com a Fiocruz, 15 das 27 unidades federativas apresentam crescimento moderado na tendência de longo prazo (últimas seis semanas) até a Semana Epidemiológica 46 (período de 13 a 19 de novembro): Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina e São Paulo. Na maioria desses estados, o aumento está presente na população adulta e nas faixas etárias acima de 60 anos.

 

Já entre as 27 capitais, 17 apresentam crescimento moderado na tendência de longo prazo até a SE 46: Aracaju (SE), Belém (PA), plano piloto e arredores de Brasília (DF), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Natal (RN), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Luís (MA), São Paulo (SP) e Teresina (PI).

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image