28 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Terça-feira, 13 de Dezembro de 2022, 10:26 - A | A

Terça-feira, 13 de Dezembro de 2022, 10h:26 - A | A

TRANSPARÊNCIA

Atualização da Planta de Valores Genéricos contou com 20 audiências ao longo de oito meses

Redação

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, afirmou que a atualização da Planta de Valores Genéricos (PVG), parâmetro utilizado para subsidiar os cálculos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para 2023, atende exigências da legislação vigente e serve para correção de distorções. Assegurou ainda a lisura e o amplo debate por entidades da sociedade civil organizada para dar suporte aos cálculos. Ao longo de oito meses de análises, foram realizadas mais de 20 reuniões.

O gestor explica ainda que a última atualização da PVG foi feita em 2010, mas com aplicação em 2011. Desde então, foram registradas duas tentativas de atualização, em 2015 e 2017, e os projetos não foram votados pela Câmara Municipal de Cuiabá.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

“Eu sou o único prefeito no país a não conceder aumento em quase seis anos de gestão, mas temos a obrigatoriedade. Trata-se de uma exigência legal, sob pena de que eu seja responsabilizado por improbidade administrativa. Em muitas regiões de nossa cidade o valor será reduzido. Vamos promover correções e não penalizar famílias”, disse o prefeito.

O prefeito explica ainda que a atualização atende exigência do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, conforme artigo 2º da Resolução nº 31/2012. Assegura ainda que em respeito à sociedade e a transparência, criou através do Decreto 8685/2021, a Comissão de Revisão da PVG, conta com representantes do IBGE/MT, IBAPE/MT, CAU/MT, CRECI/MT, SECOVI/MT, SINDUSCON/MT, CREA/MT, CDL, ACC, AEDIC, ABIH/MT, SINDIMÓVEIS, e que ao longo de oito meses foram realizadas mais de vinte reuniões deliberativas para análises mercadológicas e de impacto de cenários sociais.

Ainda conforme o gestor, a cidade mantém um acelerado crescimento. “Há dez anos, por exemplo, não existiam condomínios, como o Belvedere, o Florais, que estão instalados em áreas nobres. Por isso, trata-se de uma atualização. Eu nunca concedi aumento. Sei que a população não aguenta ser mais tributada. A atualização servirá para continuar impulsionando o crescimento de nossa cidade. Fomentar o desenvolvimento, gerar emprego e renda”, declarou. A revisão da Planta Genérica é uma necessidade mediante as sucessivas variações de valores dos imóveis ocorridas no decorrer do tempo no município de Cuiabá”, declarou o gestor.

Audiência Pública

Nesta quarta-feira (14), a Câmara Municipal de Cuiabá irá realizar uma audiência pública para debater o tema. O secretário municipal de Governo, Luis Claudio Sodré, irá participar dos debates, juntamente com a Comissão de Revisão da Planta de Valores Genéricos de Cuiabá (Secretaria de Fazenda).

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image