13 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Segunda-feira, 07 de Outubro de 2019, 15:10 - A | A

Segunda-feira, 07 de Outubro de 2019, 15h:10 - A | A

FIM DO GETÚLIO

Justiça decreta falência de restaurante de luxo, que deve ser reaberto com novos donos em Cuiabá

Folha max

A Justiça decretou a falência do Getúlio Grill, um dos mais tradicionais restaurantes de Cuiabá. Em decisão do último dia 3 de outubro, o Poder Judiciário Estadual deu três dias para os responsáveis pelo estabelecimento comercial desocuparem o imóvel.

De acordo com informações do processo, o Getúlio Grill, que tinha 25 anos de existência, possui uma dívida de R$ 1,3 milhão e ingressou com um pedido de recuperação judicial em setembro de 2016. O plano de recuperação chegou a ser aprovado no âmbito de uma assembleia geral de credores em novembro de 2018, porém, a organização não vinha pagando os alugueis do imóvel, o que a fez sofrer uma ordem de despejo.

 

Em razão das dificuldades, o Getúlio Grill interpôs um pedido de autofalência no Poder Judiciário de Mato Grosso reconhecendo que não tinha mais capacidade financeira e contábil de superar a crise. A Justiça aceitou a petição.

A decisão explicou que o instituto da recuperação judicial não se destina a toda e qualquer empresa, e sim àquelas que são “viáveis”. “Vale destacar que o instituto não é destinado a toda e qualquer sociedade empresária, mas voltado àquelas que são viáveis, atendendo-se assim ao interesse público e da coletividade, de modo que a estas empresas devem ser conferidas a proteção legal da suspensão das ações e execuções judiciais movidas contra elas, através do deferimento do processamento do pedido de recuperação judicial”, diz trecho da decisão.

Num rápido comunicado no Instagram, postado no último dia 2 de outubro, o estabelecimento comercial informou que estava “fechando as portas”. O Getúlio funcionou por 25 anos e era considerado um dos mais badalados da Capital de Mato Grosso. “Foram 25 anos de momentos especiais e inesquecíveis”, diz o comunicado de agradecimento ao público.

De acordo com informações do processo, os proprietários do Getúlio Grill não estavam pagando os alugueis desde novembro de 2018. O restaurante deve mais de R$ 500 mil pela locação, além de impostos do imóvel, como IPTU (Imposto Predial Territorial e Urbano).

A antiga sede do estabelecimento comercial, localizada na av. Getúlio Vargas, na Capital, deve abrigar um outro restaurante – com proprietários diferentes -, ou mesmo virar a sede de um banco, que vem negociando o aluguel imóvel.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image