24 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Quarta-feira, 02 de Outubro de 2019, 14:22 - A | A

Quarta-feira, 02 de Outubro de 2019, 14h:22 - A | A

UBER E 99 POP

Motoristas de aplicativo fazem "buzinaço" em protesto contra taxas e vistorias em Cuiabá

O Bom da noticia

Motoristas de aplicativos fizeram buzinaço e protestaram na manhã desta quarta-feira (2), em frente a Prefeitura de Cuiabá, contra as taxações dos aplicativos de transporte e as vistorias realizadas nos veículos.

 

Ele alegam perseguição por parte do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), depois que o chefe do executivo municipal sancionou, em abril, a polêmica lei que regulamenta aplicativos de transporte.

 

Conforme a decisão, a lei cobrará as empresas em R$ 0,05 centavos por quilômetro rodado, e os condutores pagarão R$ 155 de taxa de vistoria.

 

A paralisação começou desde as 7h00. Os motoristas saíram da Praça das Bandeiras seguindo para a Praça Alencastro. [veja vídeo no final da matéria]

 

Motoristas alegam que as vistorias feitas pela prefeitura não são claras e muitos veículos são reprovados, por “defeitos” mínimos, que não chegam a comprometer o serviço prestado. Eles ainda denunciam que a prefeitura está usando de subterfúgios, impendido os motoristas de trabalhar.

 

Outro lado

 

Sobre os protestos, a prefeitura de Cuiabá emitiu uma nota de esclarecimento.

 

Veja a nota na íntegra:

 

A respeito do protesto de motoristas de aplicativos de transporte de passageiros, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) informa que:
- A cobrança de taxa de vistoria está prevista em Lei, amplamente discutida com a categoria e aprovada em abril deste ano.
- Antes que a lei fosse aprovada e sancionada, valor da taxa foi reduzido de R$180 para R$155, atendendo a solicitação da categoria.
- Como já foi amplamente divulgado, o valor de R$0,5 cobrado por km rodados nas corridas é cobrado nas plataformas, como Uber e 99, sendo revertidos em impostos e benefícios em infraestrutura para a cidade.
- Com relação às vistorias é importante destacar que simples arranhões não implicam em reprovação do veículo, a não ser que, o estrago o prejudique visualmente.
- São avaliados critérios como lataria; para-choques; pintura; película; para-brisas; limpadores; lavador de para-brisas; faróis; lanternas; buzina; freios; bancos; estepe; assoalho; retrovisores; entre outros.
- A avaliação segue os mesmos critérios da que é realizada em táxis e é feita a fim de garantir a segurança de motorista e passageiro.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image