15 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Terça-feira, 22 de Outubro de 2019, 14:44 - A | A

Terça-feira, 22 de Outubro de 2019, 14h:44 - A | A

POR EDUARDO BOLSONARO

Nelson Barbudo é desligado da vice-liderança na Câmara

Circuito MT

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL-MT) perdeu a posição de vice-liderança na Câmara Federal com a subida de Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) ao cargo de líder. Barbudo, que entrou na polêmica da crise entre o partido e o presidente da República, Jair Bolsonaro, via lista de nomes, disse que aguardava a volta de Bolsonaro do Japão para definir seu apoio à liderança de Eduardo.

 

 

Barbudo foi destituído da posição no primeiro ato de Eduardo Bolsonaro como líder. Ele e outros 11 vice-líderes na Câmara foram desligados. A maioria seria de parlamentares apoiadores do presidente nacional do PSL, Luciano Bivar.

O nome de Barbudo apareceu em lista de deputados do PSL que apoiavam a permanência do delegado Waldir na liderança partidária na Câmara. Ele perdeu o cargo em reviravolta nesta segunda-feira (21) em articulação de Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro.

Em entrevista sobre a crise ontem, Barbudo disse que a lista usada pelos favoráveis ao delegado Waldir, na semana passada, foi composta em fevereiro deste ano, quando o ex-líder foi escolhido para a posição por orientação de Bolsonaro.

 



 

Hoje, a assessoria de imprensa confirmou ao Circuito Mato Grosso o desligamento e disse que o parlamentar não irá se manifestar sobre o assunto.

“Alheio” à reviravolta

O presidente do PSL em Mato Grosso, disse ontem estar “alheio” da relação entre o partido e o presidente da República, Jair Bolsonaro, após anúncio de que Eduardo Bolsonaro é novo líder na Câmara Federal.

“Eu não sei mais de nada. Bolsonaro e o Eduardo pediram que eu assinasse a lista para apoiar o delegado Waldir para ser o líder. Depois, mais recente, veio aquela história dos 16 deputados que montaram a lista para derrubar o líder e hoje sai a notícia de que o Eduardo é novo líder”.

A Câmara dos Deputados oficializou nesta segunda-feira (21) o nome de Eduardo Bolsonaro (RJ) como o novo líder do PSL. A troca ocorreu como efeito do acirramento da crise entre Bolsonaro e o presidente do partido, Luciano Bivar, na semana passada, agravada pelo vazamento de áudio em que Jair Bolsonaro articula a derrubada do líder delegado Waldir.

Vinte e oito deputados assinaram a lista. Barbudo diz estar de fora.

A situação coloca a posição de Barbudo na linha de frente da polêmica. No início da crise, ele divulgou vídeo em redes sociais dizendo que se manteria na base do governo, mas apoiava Luciano Bivar nas decisões sobre o partido. Hoje, ele disse que não quer estar no centro da crise.

“A única coisa que eu sei é que não quero estar no centro da briga daqueles que não têm estrutura política, daqueles que não tem conhecimento político e geram esse tipo de crise prejudicando o meu presidente Jair Bolsonaro”.

Barranco diz ainda que a lista de apoio apresentada na semana passada como a de apoiadores ao delegado Waldir é referente à articulação feita em fevereiro para a nomeação à liderança.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image