13 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Sábado, 28 de Setembro de 2019, 16:00 - A | A

Sábado, 28 de Setembro de 2019, 16h:00 - A | A

Por falta de chuvas, plantio da soja começa em ritmo lento em Mato Grosso

O LIVRE

Na última semana os sojicultores de Mato Grosso deram início a semeadura da oleaginosa no Estado. Contudo, devido aos atrasos nas chuvas, o ritmo está abaixo da média dos últimos cinco anos e, até o momento, grande parte das áreas que já receberam os grãos são compostas por lavouras irrigadas.

Até então, apenas 27,2 mil hectares da área reservada para a safra 19/20 de soja receberam a semeadura. Neste mesmo período da safra 18/19, os trabalhos nos campos já haviam alcançado 79,5 mil hectares do espaço reservado para o plantio.

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) aponta que no ano passado as condições climáticas eram favoráveis ao avanço da semeadura. Mas que no momento atual, grande parte dos produtores está aguardando melhores condições para iniciar os trabalhos de campo, uma vez que os atrasos nas precipitações podem dificultar a germinação e o desenvolvimento da oleaginosa.

O Instituto pede ainda cautela para o produtor, “visto que esta é uma das safras com os maiores custos da história”, destaca.

Para esta safra, a previsão é de que mais de 9,7 mi hectares sejam cultivados com a oleaginosa, aumento de 0,59% em relação a safra anterior. Ainda, segundo Imea, o custo desta safra é o maior da história. Para produzir um hectare o sojicultor deverá investir mais de R$ 3,9 mil.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image