13 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Domingo, 22 de Setembro de 2019, 14:30 - A | A

Domingo, 22 de Setembro de 2019, 14h:30 - A | A

ÓRGÃOS MUNICIPAIS

Prefeitura de Sinop reduz expediente de órgãos municipais para cortar despesas

G1

A partir da próxima segunda-feira (19) haverá mudanças no horário de atendimento de órgãos da Prefeitura de Sinop (a 503 km de Cuiabá), para gerar economia. A decisão faz parte do pacote de cortes de despesas para auxiliar no equilíbrio financeiro e no pagamento de dívidas da prefeitura.

 

As dívidas da prefeitura estão em torno de R$ 53 milhões, em precatórios - ações judiciais trabalhistas - , que se arrastam há mais de 10 anos. Os pagamentos devem ser feitos em 2020. Neste ano, já foram pagos R$ 12 milhões em ações e no ano passado, R$ 5 milhões.

 

Com o decreto, o funcionamento será das 7h às 13h. Até então o horário era de 7h às 11h e depois das 13h às 15h.

 

Com essa redução no período de atendimento, o município afirma que, consequentemente, irá gerar economia com o combustível dos veículos oficiais, no consumo de energia elétrica, devido à diminuição do uso de ar-condicionado, e até mesmo de gastos com café.

 

Também está previsto horário específico para ligações telefônicas.

 

Já em relação a serviços essenciais, como aeroporto, cemitério, postos de saúde e Centro de Referência de Assistência Social (Cras), a mudança dos horários para esses atendimentos ainda será avaliada.

 

Alternativas

 

Para incrementar a receita, a prefeitura encaminhou em agosto deste ano um projeto à Câmara de Vereadores que prevê a venda de terrenos públicos do município. No entanto, de acordo com a prefeitura, o dinheiro dos terrenos não poderá ser usar para o pagamento dessa dívida, porque é proibido em lei.

 

No entanto, depois de muita discussão sobre a venda de parte da área onde fica o estádio Gigante do Norte, a Prefeitura de Sinop resolveu fazer alteração no projeto que já passou pela Câmara de Vereadores e que, inclusive, foi discutido em uma audiência pública realizada na semana passada.

 

Inicialmente, só parte da área, cerca de 30% seria comercializada e no restante a ideia é construir um novo estádio em formato de arena, já que a atual estrutura é precária.

 

O projeto com as mudanças solicitadas pelos vereadores e pela população já voltou para a Câmara e deve ser votado nas próximas sessões. (Com informações G1)

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image