24 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLICIA Terça-feira, 17 de Setembro de 2019, 13:05 - A | A

Terça-feira, 17 de Setembro de 2019, 13h:05 - A | A

BALANÇO POSITIVO

Operação na PCE retira celulares, armas e drogas das celas

Circuito

A Secretaria de Estado de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT) divulgou, nesta segunda-feira (16), um balanço dos primeiros trinta dias da Operação Elison Douglas. Desde a deflagração da força tarefa, foram apreendidos na Penitenciária Central do Estado (PCE), localizada em Cuiabá-MT, cerca de 700 equipamentos de comunicação, além de drogas e armas.  

 

De acordo com o secretário Alexandre Bustamante, foram retirados das celas 50 armas, 171 aparelhos celulares, 521 chips telefônicos, 12 baterias de celular, além de porções de drogas, que estavam escondidos na estrutura física da carceragem. Um caderno de contabilidade de uma facção criminosa também foi capturado na varredura.

O titular da Sesp ainda destacou que os objetos serão repassados para o núcleo de inteligência da Polícia Civil.

De acordo com o diretor da PCE, Agnos Ramos, a reforma realizada na unidade prisional vai melhorar a qualidade de vida e a segurança dos servidores do sistema carcerário. “Reformamos quatro raios, 48 celas e aumentamos 130 camas dentro da unidade. Também apreendemos vários objetos [...] Teve cela em que a parede quase teve que ser destruída para tirar um celular, uma arma”.

 



 

Alexandre Bustamante destacou que a operação contribuiu para a redução nos índices de criminalidade no Estado. De acordo com os números da Sesp, os homicídios, roubos de carro, furtos e roubos caíram 30%, 23 %, 17% e 20 % em relação ao mesmo período de 2018.

O secretário elogiou o trabalho dos agentes prisionais em meio a ação. Cerca de 60 servidores penitenciários estão atuando dentro da PCE, dando apoio aos agentes lotados na unidade prisional. No primeiro mês, os funcionários trabalharam de forma, quase, ininterrupta, muitas vezes até dormindo e se alimentando no complexo.

Operação Elison Douglas

A força tarefa foi deflagrada no dia 13 de agosto com o objetivo de verificar as condições estruturais da área da carceragem e fazer a retirada de produtos que estvam em desconformidade com o estabelecido no Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário. Após a revista geral, foi iniciada uma ampla reforma nas celas dos raios 1, 2, 3 e 4.

A ação foi batizada com o nome do agente penitenciário Elison Douglas da Silva, que morreu em junho deste ano vítima de uma emboscada armada por criminosos, no município de Lucas do Rio Verde (334 km de Cuiabá-MT).

A operação teve início na Penitenciária Central do Estado e será, posteriormente, expandida para todas as outras unidades penitenciárias de Mato Grosso.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image