28 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍTICA Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2022, 08:23 - A | A

Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2022, 08h:23 - A | A

POPULAÇÃO NEGRA

Emanuel Pinheiro sanciona lei de vereadora que institui o Estatuto Municipal de Promoção e Igualdade Racial na Capital

Redação

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, sancionou na noite dessa quarta-feira (7) a lei que institui o Estatuto Municipal de Promoção e Igualdade Racial na Capital, de autoria da vereadora Edna Sampaio. O ato ocorreu na Praça da Mandioca, e contou com participação de diversos representantes de movimentos negros.

Conforme a vereadora, o Estatuto traz diretrizes de políticas públicas para melhorar a qualidade de vida da população negra da Capital no que diz respeito ao direito à saúde cultura, educação, esporte e lazer cidadania da mulher negra, direitos dos remanescentes quilombolas, combate à discriminação e defesa da liberdade religiosa.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

"Edna é a grande responsável por essa luta, junto com todos vocês que estão aqui hoje, por esse passo adiante por uma sociedade mais justa, solidária de inclusão social e que encontra nesse Estatuto a postura repulsiva de a qualquer tipo de discriminação, preconceito, seja ele de gênero ou de qualquer natureza. Aqui, na Praça da Mandioca, palco, que no passado ocorreram as maiores violências contra a dignidade humana, contra a mulher preta e os os negros na nossa cidade, damos um passo muito importante, com a sanção deste Estatuto. São essas referências que quero deixar para Cuiabá, além de melhorias na educação, desenvolvimento urbano, sustenbatilidade, mas quero que Cuiabá seja simbolo de uma cidade sem preconceitos, que repila o racismo ou qualquer tipo de discriminação de qualquer natureza", discursou Emanuel Pinheiro.

Edna Sampaio destacou a importância da sanção desta mensagem. "Esse momento é muito importante, porque traz à tona em um espaço público que os nossos antepassados eram vendidos feito mercadorias e açoitados feito animais. Mas estamos diariamente reconstruindo a nossa história e fazendo um outro presente, porque queremos fazer um futuro diferente, sem esquecer o passado para não esquecermos qual direção seguir. Falar de racismo é fundamental e não adianta o poder público falar em políticas públicas se não estivermos focados nos mais pobres. O Estatuto é um instrumento que diz ao poder público municipal quais são as estratégias que podem utilizar para chegar a essa população na mais profunda desigualdade em todo país", comentou.

Presenciaram o ato - secretário de Governo de Cuiabá, Luis Claudio, adjunta de Direitos Humanos de Cuiabá, Christiany Fonseca, secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Aluízio Leite, babalorixá Paulo Oxumarê, proprietária do bar Dom Luís, Lídia Moraes, dirigente da ONG Livremente e vice do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual de Cuiabá, Clóvis Arantes, humorista, educador e ator, Weber Fraga, presidente do Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso e gestora do Centro Cultural Casa das Pretas, Antonieta Luísa Costa, professor do IFMT e coordenador do Núcleo de Estudo Afro-brasileiro, Lucas Café, coordenadora estadual do Movimento Negro Unificado, Isabel Garcia de Farias, psicóloga com MBA em psicologia comportamental organizacional e relações étnicos raciais do conselho de psicologia de MT, Camile Benedita dos Santos e o coordenador estadual do Movimento Negro, Ivo Gregório de Campos.

O Estatuto foi criado com a participação do Movimento Negro Unificado (MNU), o Coletivo Negro Universitário da UFMT (CNU) e a União dos Negros pela Igualdade (Unegro), lideranças de templos de religiões de matriz africana, movimento de mulheres, migrantes, população em situação de rua e população LGBTQIA+, produtores culturais e artistas negros.

Também contribuíram organizações como o Núcleo de Estudos Afro-brasileiro, Indígena e de Fronteira do Instituto Federal de Mato Grosso Maria Dimpina Lobo Duarte (Numdi), o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial e o Comitê Técnico de Saúde da População Negra.  

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image