24 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍTICA Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019, 13:24 - A | A

Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019, 13h:24 - A | A

PERVERSO

Fugitivo da Mata Grande, autor de chacina em Rondonópolis é preso em GO

Circuito MT

Condenado a 57 anos de prisão por matar uma mulher e duas crianças em Mato Grosso, crime que ficou conhecido como a “Chacina do Monte Líbano”, Wellington Ribeiro da Silva, 52 anos, foi preso pela Polícia Civil no Estado de Goiás. Ele estava foragido desde 2013 da Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, a Mata Grande, em Rondonópolis (210 km de Cuiabá-MT).

De acordo com informações da polícia, Wellington tem passagens por roubos e homicídios e é considerado o maior estuprador em série de Goiás. Exames periciais comprovaram que ele cometeu 22 abusos sexuais [e é apontado como principal suspeito em outros 25 casos], entre os anos de 2008 e 2019. A investigação foi feita com trabalho de inteligência, coleta de declarações das vítimas e análise do “modus operandi” do autor.

Ele anunciava um assalto, obrigava as vítimas a subirem na moto e as levava para local ermo, valendo-se de grave ameaça (uso de arma de fogo). Ele praticava os crimes sem retirar o capacete, para ocultar sua identidade. Em 2011, o homem foi preso em flagrante por estuprar mãe e filha, de apenas cinco meses.

Wellington foi detido em flagrante no dia 12 de setembro, por estar com uma motocicleta roubada e utilizar documento falso. Ele teve a prisão em flagrante convertida em preventiva após passar por audiência de custódia.

 



 

Chacina do Monte Líbano

Luzia Pereira da Silva, 39 anos, Diego Pereira da Silva, 10 anos, e Hugo Pereira Brito, 3 anos, foram mortos a facadas em março de 1997.

Na época, Wellington comandava uma quadrilha que cometia roubos e assassinatos em Rondonópolis e mantinha um relacionamento amoroso com Luzia. Porém, após desconfiar que a companheira estaria passando informações à polícia, o homem decidiu matá-la a golpes de faca.

O assassinato foi flagrado pelo filho mais velho da vítima, que tentou fugir, mas foi alcançado pelo criminoso, que o derrubou e o esfaqueou.

Com o barulho, a criança mais nova, que estava dormindo no momento do massacre, acordou e também foi violentamente atacada pelo maníaco.

Depois do triplo homicídio, Wellington trancou a casa e fugiu. As vítimas foram degoladas e tiveram seus corpos encontrados dois dias após a chacina.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image