24 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019, 15:36 - A | A

Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019, 15h:36 - A | A

SECA

Nível do Rio Cuiabá está abaixo do ideal

G1

regua-riocuiaba-01.jpgSem chuva há mais de quatro meses, o volume de água os rios Cuiabá e Coxipó, que abastecem Cuiabá e Várzea Grande, diminuiu.

O nível do Rio Cuiabá, segundo dados da concessionária de água e esgoto em Cuiabá, a Águas de Cuiabá, está 13 centímetros abaixo do considerado ideal. O nível do Rio Coxipó está pior, 51 centímetros menor que o ideal.

 

Conforme dados registrados pela Estação de Tratamento de Água (ETA) Ribeirão do Lipa, nessa terça-feira (17), o Rio Cuiabá está com volume de 3,52 metros, enquanto a média é de 3,65 metros.

Já o volume do Rio Coxipó está em 2,99 metros e o ideal é de 3,50.

Como não há previsão de chuva para os próximos dias, a concessionária afirma que não descarta o risco de racionamento.

A empresa disse já ter comunicado a Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), à Prefeitura Municipal e os órgãos fiscalizadores (Procons) sobre as condições de abastecimento e o plano de ação implementado para preservar o fornecimento de água.

Além disso, alerta para o uso consciente e responsável de água, evitando o desperdício.

Ocorre que, nesse período o calor é mais intenso, a população consome mais água para amenizar os efeitos das altas temperaturas, agravado a situação.

"Nesse período, as pessoas ainda querem lavar as calçadas para refrescar, lavar os carros para tirar poeira, além das ligações clandestinas que prejudicam também", explicou o presidente do Departamento de Água e Esgoto de Várzea Grande (DAE), Ricardo Azevedo.

Captação de Manso

Uma reunião realizada na segunda-feira (16) discutiu alternativas para evitar a falta d'água. Entre as possibilidades levantadas estão a captação de água da Usina de Manso e abertura das comportas dos rios Cuiabá e Coxipó, cujos níveis de água estão baixos.

Na ocasião, os representantes da concessionária de água e esgoto de Cuiabá, a Águas Cuiabá, do Departamento de Água e Esgoto (DAE) de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, solicitaram aos representantes de Furnas Centrais Elétricas S/A a possibilidade de adotar a medida, como emergencial, caso haja desabastecimento na Grande Cuiabá.

Em nota, Furnas informou que cabe à Agência Nacional de Águas (ANA) definir e fiscalizar as condições de operação de reservatórios, visando a garantir o uso múltiplo dos recursos hídricos. No caso de reservatórios de aproveitamentos hidrelétricos, a definição será efetuada em articulação com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Afirmou ainda que a gerência da Usina Hidrelétrica de Manso já solicitou ao DAE de Várzea Grande e à empresa Águas de Cuiabá, que entrem em contato com a Superintendência de Operações e Eventos Críticos da ANA.

Conforme a empresa, a Usina de Manso tem liberado uma vazão constante de cerca de 120 metros cúbicos de água por segundo desde maio de 2018 e que a afluência ao reservatório de Manso (vazão de entrada de água no reservatório) se encontra em torno de 20 metros cúbicos por segundo, ou seja, cerca de 100 metros cúbicos estão sendo providos pelo volume armazenado.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image