15 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2023, 08:27 - A | A

Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2023, 08h:27 - A | A

MAIOR UNIDADE DE MT

Novo Hospital Júlio Müller já está com 55% das obras concluídas e será entregue em 2024

Obras recebem R$ 221 milhões de investimento do Governo do Estado e Universidade Federal de Mato Grosso

Redação

As obras do novo Hospital Universitário Júlio Müller serão entregues no fim de 2024. Com 55% da estrutura física construída, a unidade será administrada pelo Governo Federal quando estiver 100% concluída. O prédio recebe um investimento de R$ 221,1 milhões, divididos entre Governo do Estado e Universidade Federal de Mato Grosso.

A construção foi retomada pela atual gestão do Governo de Mato Grosso após seis anos de paralisação. O novo Hospital Universitário deveria ter servido como unidade de apoio durante a Copa do Mundo de Futebol de 2014. As obras começaram em 2012, mas o contrato foi rescindido em 2014 com apenas 9% do total executado.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

Localizado na MT-040, estrada que liga Cuiabá até Santo Antônio do Leverger, o hospital tem 58,3 mil metros quadrados de área construída em um terreno de 147 hectares. Serão oito blocos, com 228 leitos de internação, 68 de repouso e 63 de UTI, sendo 18 pediátricos e 25 neonatais, além de 12 centros cirúrgicos, 85 consultórios, 45 salas de exame e 21 salas para banco de sangue e triagem.

Com isso, o novo Hospital Universitário será a maior estrutura hospitalar de Mato Grosso.

A licitação para a retomada das obras foi realizada em maio de 2020, na modalidade de Regime Diferenciado de Contratação Integrada (RDCi), no qual a empresa vencedora é responsável pela elaboração dos projetos e execução das obras. O contrato foi assinado no fim de 2020 e, após a elaboração dos projetos, a obra começou em novembro de 2021, tendo um prazo de três anos para conclusão.

Um dos principais desafios era resolver a drenagem do terreno, um dos entraves do local que sofria com alagamentos.

“Essa obra estava parada desde 2013. Alguns engenheiros de plantão chegaram a falar que a estrutura estava condenada, porque o solo estava submerso, em um terreno alagadiço. Nós fomos atrás das soluções possíveis e hoje essa obra está aí, vai ser entregue no fim do ano que vem e servir a população", afirmou o governador Mauro Mendes durante visita à obra.

A previsão é que a obra seja finalizada em novembro de 2024, quando o hospital passará a ser gerido pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, órgão do Governo Federal.

O atual Hospital Universitário Júlio Müller atende a uma série de especialidades médicas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), além de ser usada na formação de profissionais com os programas de residência médica. “Esse hospital trabalha, principalmente, com média e alta complexidade, casos mais raros, difíceis de se observar. É um campo enorme de estágio e aprendizados”, explicou o reitor da UFMT, Evandro Aparecido Soares da Silva.

As obras seguem dentro do cronograma, com execução dos serviços de alvenaria, hidráulica e elétrica.

“Nós buscamos todas as soluções necessárias para que essa obra pudesse ser retomada. O governador Mauro Mendes tem compromisso com a saúde, prova disso é a construção deste hospital, a retomada do Hospital Geral e a construção de quatro novos hospitais regionais”, disse o secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira.

Mais 5 novos hospitais

O Governo de Mato Grosso trabalha na construção de mais cinco grandes hospitais. Um deles é o Hospital Geral, localizado no Centro Político Administrativo, em Cuiabá. Com 92% das obras executadas e um investimento de R$ 184,5 milhões, a nova unidade será entregue em 2024. A construção do hospital estava paralisada há 30 anos e foi retomada pela atual gestão.

As outras quatro unidades em construção são os Hospitais Regionais de Tangará da Serra, Juína, Alta Floresta e do Araguaia, em Confresa.

Com investimento previsto em R$ 477 milhões pela SES, as obras avançam no interior do estado e têm previsão de conclusão para a partir de 2024. As unidades irão preencher vazios assistenciais na saúde em Mato Grosso.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image