19 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍTICA Terça-feira, 26 de Dezembro de 2023, 10:30 - A | A

Terça-feira, 26 de Dezembro de 2023, 10h:30 - A | A

SESSÃO EXTRAORDINÁRIA

Vereadores aprovam contas de Francis e ex-prefeito diz: "Fizeram injustiça com meu nome"

Redação

O ex-prefeito de Cáceres, Francis Maris Cruz(PSDB) teve suas contas aprovadas dos anos de 2014, 2019 e 2020 em sessão extraordinária na Câmara de vereadores na cidade. A análise das contas aconteceram após o Tribunal de Contas do Estado indicar para a atual câmara que os documentos dos respectivos anos não tinham sido encaminhados ao Tribunal.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

Na época que saiu a notícia, Francis Maris já havia contado que o Tribunal de Contas do Estado já havia aprovado as suas contas e tinha avisado que sua gestão fez tudo dentro da legalidade. A informação foi confirmada pelos ex-presidentes da Câmara, os vereadores Alvasir Alencar e Marcinho Lacerda.

O ex-prefeito por dois mandatos em Cáceres agora com a aprovação definitiva espera que os seus críticos venham se retratar publicamente para reparar a injustiça que foi cometida.

“Os vereadores da época acompanharam o parecer do tribunal votando e aprovando as minhas contas. Essa e outras contas da minha gestão foram todas aprovadas. Fizemos tudo dentro da legalidade. Recebo a aprovação novamente com coração leve e certo de que a verdade sempre vai prevalecer. Espero que os mesmos vereadores que me criticaram agora venham se retratar publicamente para ficar registrado nos anais da Casa. Vamos ver se eles agora vão ter a humildade e hombridade para se retratar com a injustiça que fizeram com meu nome", contou Francis.

O sumiço foi detectado pelo presidente vereador Luiz Landim (PV) quando encaminhou ao tribunal as contas aprovadas de 2021 da prefeita Eliene Liberato.Oportunidade em que foi recomendado que a Câmara instaurasse uma sindicância para apurar o fato.

Em setembro deste ano, numa decisão unicamente eleitoreira, os vereadores que é maioria apoiada pela atual prefeita Eliene Liberato(PSB) se isentaram da responsabilidade e decidiram não votar as contas de governo, do exercício 2014 e acabaram devolvendo a responsabilidade ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) que recomendou a análise, julgamento e votação.

 
 

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image