26 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

ECONOMIA Quarta-feira, 16 de Novembro de 2022, 08:51 - A | A

Quarta-feira, 16 de Novembro de 2022, 08h:51 - A | A

ECONOMIA

Turismo é a tábua de salvação para a natureza

Jefferson Moreno, titular da secretaria de Turismo de Mato Grosso, vibra com as possibilidades preservacionistas e econômicas abertas por essa indústria sem chaminés

Especial para o Centro Oeste Popular
VANESSA MORENO E ENOCK CAVALCANTI

“Quem planeja viajar dentro do Estado e conhecer as nossas potencialidades turísticas, nosso Pantanal, nossa Amazônia, nosso Araguaia,  nos ajuda a preservar a nossa natureza e a divulgar as nossas belezas, que são únicas”. A constatação é de Jefferson Moreno, 45, administrador, atual secretário de Turismo na gestão do governador Mauro Mendes (UB), que festeja as possibilidades de desenvolvimento econômico abertas pelo Turismo nesta região que luta tanto para afastar as estatísticas negativas, notadamente quanto aos indíces de desmatamento e de destruição das florestas.

Pertencente ao setor terciário da economia, o Turismo é um prestador de serviço que muito interessa aos demais setores públicos de qualquer região. Ele gera emprego, renda e impostos que podem ser revertidos para impulsionar setores como os da saúde, da educação e das obras públicas. Sem dúvidas, hoje o Turismo se consolidou como uma das mais eficientes práticas econômicas do mundo. Uma boa oferta turística pode proporcionar conforto e qualidade aos que vem de fora, assim como para os moradores locais, notadamente em um Estado ainda tão inexplorado como Mato Grosso.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

“O Turismo é uma fonte de renda muito importante para os municípios e também para os empresários, porque o dinheiro gira muito rápido. Quando se abre um hotel ou um atrativo, é receita que entra tanto em forma de dinheiro para os empresários, como em forma de imposto que é revertido para os municípios e para o Estado”, aponta o secretário de Turismo de Mato Grosso, Jefferson Moreno.

Moreno destaca que, entre as vantagens e privilégios de explorar o Turismo em Mato Grosso, está um ecossistema rico e bastante peculiar, pois trata-se do único estado do País que acolhe três dos mais importantes biomas brasileiros: o Cerrado, a Floresta Amazônica e o Pantanal. Além disso, é em Mato Grosso também que estão localizadas as duas maiores bacias hidrográficas do continente: a amazônica e a platina. Como se não bastasse tantos atributos naturais, o solo mato-grossense oferece uma vasta diversidade de paisagens, uma flora riquíssima e uma fauna com vários ilustres personagens como a onça pintada, o jacaré do pantanal, o tuiuiú, a arara azul, a sucuri e muito mais. Tudo isso acompanhado de um clima tropical propício para as práticas a céu aberto em praticamente todo o ano. Sem falar no atrativo humanitário de suas diversas comunidades indígenas.

Uma das metas que mais estimula Jefferson Moreno em sua atuação é o esforço pela ampliação do Turismo para quem vive em Mato Grosso, pois, de acordo com o secretário, mais de 80% da comercialização das agências de viagem são para visitantes de fora do Estado. “Desde que entrei na secretaria, percebi que vendemos muito pouco para os mato-grossenses, por isso começamos a promover dentro do Estado, principalmente pós-pandemia, rodadas de negócio para fortalecer o turismo regional”.

As rodadas de negócios nada mais são do que a oportunidade que o Governo oferta para que os empresários promovam seus produtos e serviços, robustecendo suas receitas.

Em geral, o mundo inteiro enfrentou muita dificuldade ao atravessar o período da pandemia da Covid-19. Os anos de 2020 e 2021 foram os mais críticos, quando as pessoas precisaram ficar em isolamento e o maior número de vidas foram perdidas, acarretando o fechamento de muitas empresas, além de outras consequências econômicas. Com as recomendações de ficar em casa, o Turismo foi um setor extremamente prejudicado, e só ao final de 2021 e agora em 2022, é que a esperança voltou a reinar no trade turístico, com a retomada dos negócios.

“Nós vimos muitas empresas fechando e tivemos uma preocupação muito grande, porque ninguém entendia o que estava acontecendo, quando a doença surgiu”, recorda Jefferson. Neste período, a secretaria de Turismo, junto ao Estado, uniu forças para criar linhas de créditos para auxiliar as empresas e, para os que já tinham uma linha de crédito, ajudar a reprogramar as parcelas que estavam vencendo. “Tentamos de tudo, junto ao Governo, para retomar as atividades o quanto antes, mas com muita segurança”, relatou o secretário.

Com o avanço da vacinação e a diminuição do contágio, hoje é possível dizer que o Turismo voltou com força e a Secretaria Estadual conseguiu retomar todos os projetos que prometem alavancar o sucesso do setor turístico. Atualmente, estão em andamento projetos como os das orlas turísticas nas cidades de Santo Antônio do Leverger, Barão de Melgaço, São Félix do Araguaia e Luciara. Em Chapada dos Guimarães, segue em andamento o projeto de revitalização da praça central Dom Wunibaldo, além da revitalização do entorno e da cobertura da rua Quinco Caldas, que deverá seguir o modelo de sucesso da rua coberta de Gramado, no Rio Grande do Sul, uma referência nacional.

“A Secretaria teve um avanço muito grande. Reduzimos a alíquota de ICMS de bares e restaurantes, reativamos o Fundo do Turismo, criamos editais para os municípios, atualizamos o Mapa do Turismo e, ainda nessa gestão, queremos lançar mais um edital para capacitação e assim proporcionar mais agilidade no acesso dos recursos, que será um grande legado para as próximas gestões”, destacou Moreno.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image