13 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Terça-feira, 26 de Novembro de 2019, 12:58 - A | A

Terça-feira, 26 de Novembro de 2019, 12h:58 - A | A

SAÚDE

Governo do Estado vai retomar obras do Hospital Central após 34 anos

PNB Online

O Governo do Estado de Mato Grosso está finalizando um edital de licitação para retomar as obras do antigo Hospital Central, localizado no Centro Político e Administrativo, que foi iniciado na gestão do então governador Júlio Campos, há 34 anos, e nunca foi concluído. 

 

“Pretendemos lançar o edital no mês de janeiro e estima-se que vamos gastar R$ 135 milhões na construção e algo muito próximo disso, talvez até um pouco mais, para equipar o hospital. Acreditamos que o investimento total chega próximo a R$ 300 milhões”, disse o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo, em entrevista ao jornalista Antero Paes de Barros na rádio Capital FM na manhã desta terça-feira (26).

 

A fase que dará início à realização da obra é a de lançamento do edital, previsto para a primeira quinzena de janeiro de 2020. De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, a assinatura do contrato e da ordem de serviço devem acontecer em março e o prazo para o término das obras é de ao menos 24 meses após a assinatura do contrato.

 

Quando a obra for totalmente finalizada, o Hospital Central terá nove salas cirúrgicas e ainda contará com 60 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 36 leitos da Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), 21 leitos de Pronto Atendimento, 44 leitos de retaguarda e 129 leitos de enfermaria; um total de 290 leitos.

 

Dentre as especialidades previstas para o hospital, está a Cardiologia, Neurologia, Vascular, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Urologia,Ginecologia, Infectologia e Cirurgia Geral.

 

“Este hospital foi reconfigurado na nossa gestão. O Centro de Reabilitação já funciona lá, com ótimas instalações, e sobraram 9 mil metros quadrados remanescentes que vamos reaproveitar, pois tem condições técnicas. Vamos adicionar 23 mil metros de obra nova. Então, o Hospital nasce com 32 mil metros quadrados vocacionado à alta complexidade e que com certeza será um dos mais modernos do Estado de Mato Grosso”, explicou o secretário. 

 

Gilberto disse que a proposta é que, em uma segunda fase, seja feita uma nova edificação para abrigar todas as demais unidades especializadas: Cermac, Ceop, Lacen, Hemocentro e Farmácia de Alto Custo. “Neste primeiro momento, lançamos o projeto completo do Hospital Central e, futuramente, vamos lançar as obras das unidades especializadas que devem ir para lá também. Por isso, o Cridac, que já está edificado, vai continuar lá”. 

 

Os recursos iniciais para a construção do Hospital Central serão oriundos de ações de resgate de recursos de casos de corrupção ocorridos em Mato Grosso. “Temos uma conta aberta especialmente para este fim. Existe recurso começando a ser depositado nessa conta. Alguns dias atrás foram depositados R$ 6 milhões. Existe acordo assinado para os próximos dias de mais 20 milhões e no ano que vem mais 20 milhões. Estamos praticamente com algo em torno de R$ 50 milhões assegurados”, completou Figueiredo.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image